Para um derivado, Velozes e Furiosos: Hobbs & Shaw conseguiu, até o momento, uma arrecadação de peso. O filme tem ao redor do mundo US$ 442 milhões.

Mesmo assim, ainda pode dar prejuízo ao seu estúdio. De acordo com a Variety, Velozes e Furiosos: Hobbs & Shaw precisa conseguir, pelo menos, mais US$ 200 milhões para não ficar devendo.

O que acontece é que o orçamento do derivado foi de US$ 200 milhões e a Universal teria gasto mais US$ 125 milhões para divulgação e distribuição. Com isso, a China se tornou a última esperança do longa, já que Velozes e Furiosos: Hobbs & Shaw chega no país nesta sexta, 23.


Historicamente, o país asiático nunca decepciona a franquia. A projeção de estreia, no momento, é um valor entre US$ 75 milhões e US$ 100 milhões.

Por outro lado, Velozes e Furiosos: Hobbs & Shaw não deve conseguir superar os outros filmes da franquia na China. Velozes e Furiosos 7 conseguiu uma arrecadação total de US$ 391 milhões no país em 2015, enquanto Velozes e Furiosos 8 fez US$ 392 milhões em 2017.

Derivado da franquia Velozes e Furiosos, o longa mostra a aliança improvável entre o policial Luke Hobbs (Johnson) e o exilado Deckard Shaw (Jason Statham), que decidem se unir para combater um vilão (Idris Elba) aprimorado geneticamente que ameaça o futuro da humanidade.

Com roteiro de Chris Morgan e direção de David Leitch (Atômica e Deadpool 2), o filme traz também no elenco Vanessa Kirby, Elza Gonzales e Helen Mirren, entre outros.

Velozes e Furiosos: Hobbs & Shaw está em cartaz nos cinemas.