A família de Michael Jackson não gostou de ver o documentário Leaving Neverland recebendo um prêmio no Emmy 2019 no final de semana. Os parentes do astro divulgaram até uma nota pública criticando a decisão da premiação.

Leaving Neverland traz acusações de Wade Robson e James Safechuck contra Michael Jackson. A dupla alega que foi vítima de abusos sexuais na infância, quando eram dançarinos do cantor. Na justiça, o músico foi inocentado nos dois casos.

No Emmy 2019, que entregou os primeiros prêmios no final de semana, Leaving Neverland conquistou o troféu de Melhor Documentário ou Especial de Não-Ficção.


“Um filme que é uma completa ficção ser honrado em uma categoria de não-ficção do Emmy é uma completa farsa. Nenhuma prova comprova essa obra completamente enviesada. Um dito documentário feito em segredo que não ouviu ninguém além de seus dois personagens e suas famílias”, afirma a família de Michael Jackson na nota.

O documentário também é atacado por fãs do músico. Mesmo assim, o diretor Dan Reed agradeceu aos acusadores do astro ao receber o prêmio.

“Nada disso teria sido possível sem a coragem incrível e a determinação de Wade e James e suas famílias, acho importante ressaltar. Essa é uma das primeiras vezes em que estamos aptos a expor abusos sexuais de crianças. Essa é uma história difícil de ser contada e esteve em segredo durante muitas décadas, então agradeço os dois do fundo do meu coração”, declarou o diretor ao aceitar o troféu.

Os vencedores das principais categorias do Emmy 2019 serão conhecidos no próximo domingo, 22.