Quando olhamos para os filmes que ocupam o topo das bilheterias, é muito raro encontrar algum material original. Nesse sentido, falamos original quando o filme não é continuação, adaptação, remake ou qualquer tipo de obra que esteja transportando outra mídia para o cinema.

Olhando para 2019, o filme que acaba de se firmar como a maior obra original é Era Uma Vez em Hollywood, de Quentin Tarantino. O longa bateu a marca de US$310 milhões nas bilheterias mundiais neste último final de semana.

Inclusive, a marca coloca o filme com Brad Pitt e Leonardo DiCaprio como o terceiro maior da carreira do cineasta, atrás de Bastardos Inglórios e Django Livre.


Em respeito a outras obras originais de 2019, a situação é um tanto decepcionante. Apenas o terror Nós (US$255 milhões) e a cinebiografia Rocketman (US$197 milhões) se destacam. No topo da bilheteria deste ano, encontramos Vingadores: Ultimato, O Rei Leão, Capitã Marvel e Homem-Aranha: Longe de Casa.

Era Uma Vez em Hollywood segue em exibição nos cinemas brasileiros.