Nos últimos dias, uma grande polêmica em relação aos filmes da Marvel tomou conta da internet.

Os lendários diretores Martin Scorsese e Francis Ford Coppola criticaram por várias vezes os longas do estúdio, chamando-os até de “desprezíveis”, e afirmando que a Marvel “não faz cinema”.

O debate, obviamente, ganhou adeptos para os dois lados e, desde então, virou um dos principais assuntos nas redes sociais.


Se recentemente, muitos renomados cineastas entraram nessa “guerra” ao lado de Scorsese e Coppola, a internet descobriu um forte nome para defender a Marvel: Steven Spielberg.

Os fãs descobriram que em 2016, durante o Festival de Cannes, o diretor – responsável por grandes obras como A Lista de Schindler – fez vários elogios aos filmes de super-heróis como um todo, e também aos da Marvel.

“Gosto muito do Superman, de Richard Donner, do Cavaleiro das Trevas, de Christopher Nolan, e do primeiro Homem de Ferro, mas filme de super-heroi que mais me impressionou é um que não se leva muito a sério: Guardiões da Galaxia. Quando a projeção dele acabou, eu sai com a sensação de ter visto algo novo no cinema, sem qualquer cinismo nem medo de ser dark, quando necessário.

Existe uma diferença entre heróis e super-herois. O herói é uma pessoa comum que se depara com um fato grave e age para modifica-lo. Um herói é uma pessoa que, andando pela rua, vê um carro pegar fogo e corre para ajudar a pessoa que esta no banco do motorista, presa ao cinto de segurança, a se soltar. Super-heroi é uma pessoa que, diante da mesma cena, voaria até o carro e tentaria vira-lo de cabeça para baixo e sacudi-lo, usando sua superforça, até que o motorista se solte. Eu me identifico mais com o primeiro exemplo. Filmo heróis cotidianos.”

Apesar das críticas, a Marvel tem dois filmes programados para 2020: Viúva Negra e Os Eternos.