Arthur Fleck é atormentado por uma vontade incontrolável de rir, mas também possui uma inclinação para a dança.

Como visto em Coringa, o personagem vivido por Joaquin Phoenix dança com bastante frequência, principalmente como um meio de auto-expressão. Um homem que luta com problemas de saúde mental, não consegue se conectar com outras pessoas, e muitas vezes é alvo de ataques de estranhos. Mas quando está sozinho, fica livre para mexer os braços e pés como quiser.

Em Coringa, Arthur dança num banheiro público, em seu apartamento e em alguns outros lugares. Tudo enquanto chega mais perto de se tornar o Coringa. Mas… por que tanta dança?


Estranha musicalidade

Em entrevista com o Collider, o diretor Todd Phillips explicou que ele e Phoenix enxergaram uma certa qualidade em Arthur desde o começo: existia musicalidade nele. O diretor comentou: “Simplesmente tinha muita música nele. Algumas pessoas têm esse sentimento, o que acontece com Arthur também. Foi algo sobre evolução.”

As discussões entre Phoenix e Phillips acabaram tendo muito impacto na versão final de Coringa, pois muitas cenas de dança não estavam no roteiro. Segundo o diretor, a dança foi “algo que evoluiu” em Coringa, para mostrar como a música dentro de Arthur estava “lutando para sair”. Ele dança quando se sente bem consigo mesmo e totalmente à vontade para abraçar quem é, o que ao mesmo tempo é ameaçador.

“A única dança no roteiro era a dança de palhaço no começo, mas não era bem uma dança. Era uma performance. A dança nas escadas também estava lá. Mas além disso, não havia nada escrito. Foi só quando começamos a conversar sobre Arthur que surgiu essa ideia de ter música nele”, explicou o diretor.

Mais tarde, Phillips admitiu que gostaria que o Coringa tivesse dançado ainda mais, porque adorou esse aspecto do personagem.

Joaquin Phoenix Joker dançando

Como Joaquin Phoenix se preparou para as cenas de dança?

Não foi necessário ser um dançarino profissional para dançar como Coringa. Mas ainda assim, Joaquin Phoenix revelou ao Collider que passou por uma preparação: primeiro, pediu dicas do coreógrafo Michael Arnold (que também trabalhou em O Lobo de Wall Street) e, depois, pesquisou sobre o movimento das pessoas no YouTube.

“Eu trabalhei com o coreógrafo – Michael Arnold era o nome dele – e então comecei a assistir muitos vídeos de pessoas dançando”, disse o astro.

Mais tarde, Phoenix revelou ao Washington Post que se inspirou em Ray Bolger, ator, dançarino, intérprete da Broadway da década de 1930. Especificamente, Phoenix se inspirou na performance de Bolger em The Old Soft Shoe e na “estranha arrogância” que demonstrava durante sua dança. Arnold mostrou aquele vídeo para Phoenix, que foi uma parte importante para aperfeiçoar os movimentos de Arthur.

“Realmente, roubei completamente de Bolger. Ele fazia as coisas de um jeito impressionante. O coreógrafo me mostrou toneladas de vídeos e me encontrei nele. Aquele era o Coringa, certo? Havia uma arrogância nele. Provavelmente foi minha maior influência.”

Phoenix também se inspirou na época da discoteca para dançar como o Coringa. Mas ainda não se sabe se tentou imitar John Travolta enquanto se preparava.

Você viu que a DC anunciou sua série mais BIZARRA até agora? Esses 8 heróis da DC tem os mesmos poderes que heróis da Marvel! Saiba quais heróis da Marvel o Asa Noturna derrota ou não! O Batman de Titãs finalmente chegou… E os fãs odiaram! Mas o herói já esteve em outras séries… Confira as melhores! Veja como Brooklyn Nine-Nine foi oficializado no universo da DC graças ao Batman, a teoria de que Aqualad estará morto em Titãs e muito mais no Observatório de Séries.

Com algumas cenas de dança e um Joaquin Phoenix fantástico, Coringa está em exibição nos cinemas.