Quando percebeu que cenas de Doutor Estranho usadas em material promocional, mas que não foram lançadas no filme final, mostraram o personagem-título tomando um drinque em um momento-chave da história, um fã no Twitter assumiu que a Disney tinha pedido para que fosse cortada.

No entanto, compartilhando essa teoria no Twitter, o diretor de Doutor Estranho, Scott Derrickson, garantiu ao fã que era uma escolha criativa, e não algo que vinha da administração.

A cena, que ocorreria pouco antes do acidente de carro do Dr. Stephen Strange (em que suas mãos ficam gravemente feridas, encerrando sua carreira cirúrgica e colocando o resto da história em movimento), foi alterada porque Derrickson queria garantir que o público entendesse que o acidente ocorreu devido ao próprio Strange, não por causa do álcool.


É uma explicação que faz sentido: a característica definidora de Strange ao longo do filme é que ele acredita quase exclusivamente em si mesmo.

É o resultado de sua ruína e, mais tarde, o resultado de uma tragédia quando Strange obtém alguma perspectiva e descobre como usar a Joia do Tempo para derrotar Dormammu.

A sequência de Doutor Estranho chegará aos cinemas em 7 de maio de 2021.