Playmobil: O Filme teve um dos piores fins de semana de bilheteria da história do cinema. A adaptação cinematográfica da STX Films e On Animation da linha de brinquedos chegou aos cinemas americanos na sexta-feira (6) sendo massacrada pela crítica, e agora os pessimistas têm provas de bilheteria para apoiar seus argumentos.

Dirigido pelo ex-animador da Disney, Lino DiSalvo, o filme apresenta as vozes de Daniel Radcliff (Harry Potter), Anya Taylor-Joy (Fragmentado) e Gabriel Bateman (Brinquedo Assassino), além do comediante Jim Gaffigan. A trama envolve uma garota e seu irmão (Taylor-Joy e Bateman) sendo transportados para o mundo de Playmobil, onde encontram um super-espião chamado Rex Dasher (Radcliff) e são envolvidos em uma grande aventura para salvar os habitantes de plástico das garras do Imperador Maximus (Adam Lambert).

Kenan Thompson, do Saturday Night Live, e a estrela da música country Meghan Trainor também emprestam suas vozes ao filme, que foi lançado pela primeira vez na França em agosto, antes de chegar aos Estados Unidos neste fim de semana.


A Exhibitor Relations Co. divulgou os números de fim de semana de abertura do filme em sua página no Twitter, e eles são péssimos. O filme faturou apenas US$ 670 mil em 2.337 cinemas em todo o país, e com um orçamento de US$ 40 milhões.

A Exhibitor Relations Co. chamou os resultados de “desastrosos”. No que foi que o nosso eterno Harry Potter se meteu?

Péssima recepção

Apesar de alguns elogios às performances de dublagem (inclusive ao trabalho do eterno Harry Potter), os críticos detonaram o filme por sua trama genética, construção inconstante de mundo e pelo sentimento geral de que foi feito puramente para promover a linha de brinquedos e diminuir o sucesso dos recentes filmes de LEGO. Não ajuda que a Playmobil seja uma marca menos conhecida nos Estados Unidos ou que o filme tenha sido lançado poucas semanas depois do tão aguardado Frozen 2 da Disney, que continua dominando as bilheterias.

É seguro considerar Playmobil: O Filme como um fracasso tanto crítica quanto financeiramente. O filme já teve um começo horrível, e com a má notícia e a chegada de outro filme da Disney, Star Wars: A Ascensão Skywalker, que provavelmente irá aumentar a receita restante de bilheteria em duas semanas, não parece que Playmobil se recuperará.

Talvez um dia uma franquia menor baseada em brinquedos recapture a magia do sucesso de 2014, Uma Aventura LEGO, mas não será Playmobil, embora o filme tenha garantido um lugar entre as maiores bombas da história, o que é um “honra” a maioria dos filmes não consegue alcançar.