No primeiro filme de Thor, há uma cena de uma grande batalha envolvendo o Deus do Trovão contra o vilão Destruidor.

Essa sequência começa com demonstrações do poder do Destruidor; ele explode carros e prédios e espalha pedestres a caminho de um Thor ainda impotente.

Os amigos de Thor enfrentam o vilão, que é capaz de afastar seus ataques e até mesmo encolher a lança de Sif no peito.


Durante o impasse final da batalha, Thor tenta argumentar com Loki através do Destruidor, mas após uma breve pausa na luta, o Destruidor ataca Thor que parece morto por um momento.

Desistir de sua vida por aqueles na Terra é suficiente para provar que Thor é digno, e seus poderes são restaurados – incluindo um dos mais destrutivos.

Poder esquecido

Nesse ponto, Thor recupera Mjölnir e, depois de bater no Destruidor algumas vezes, vira o martelo, erguendo-se no ar e criando um tornado que suga o Destruidor acima do solo, onde Thor pode destruir o inimigo blindado acima das pessoas da cidade abaixo.

Como um usuário apontou no Reddit, esse poder – evocando um tornado – nunca é usado novamente nos outros seis filmes em que Thor aparece

Ele voa muitas vezes usando o mesmo movimento de chicotear o Mjölnir, mas nunca há o mesmo efeito tornado.

Outros comentaristas do Reddit apontam que o tornado causaria muitos danos colaterais, mas há batalhas, como a de Wakanda em Vingadores: Guerra Infinita, em que há amplos espaços abertos onde essa habilidade poderia ser usada.

Showrunner revela como seria a Marvel no universo de Watchmen! Confira a primeira prévia de What If…?, nova animação da Marvel no Disney+! Hawkeye será a série mais cara da Marvel na Disney+; confira o orçamento! E esses 8 heróis da Marvel tem os mesmos poderes que heróis da DC! O maior fracasso do MCU vai ganhar reboot e já temos detalhes! Foi confirmado que na Disney+ terão séries dos X-Men, do Homem-Aranha e do Quarteto Fantástico! Tudo isso você encontra no Observatório de Séries!

O próximo filme do herói é Thor: Amor e Trovão, que chega aos cinemas em 5 de novembro de 2021.