O universo cinematográfico da DC não precisa de conserto. É o que nós do Observatório do Cinema temos dito há um bom tempo (até fizemos uma coluna sobre isso semana passada) – mas se você, fã de quadrinhos, ainda não captou o que queremos dizer, aqui vai uma “versão alternativa” do que pensamos, em cinco itens bem simples.

Nova foto da Liga da Justiça
Nova foto da Liga da Justiça

O universo DC atrai mais manchetes

Sabe aquele ditado: nenhuma publicidade é má publicidade? O universo DC está bancando tanto nisso que está constantemente gerando mais cobertura da mídia (inclusive aqui no nosso site) do que o da Marvel. Os anúncios são maiores, a discussão em torno deles também – estabelecido como um hábito de consumo o MCU não consegue nem mesmo competir com a empolgação de algo novo como os filmes da DC.

Esquadrão Suicida
Esquadrão Suicida

A DC é a alternativa “ousada” à Marvel

Não nos leve a mal: por baixo de todas as cores e piadas, a Marvel ainda cria um discurso político e social fascinante nas entrelinhas, e é um pedaço de cultura pop absolutamente essencial para a nossa época. Ao mesmo tempo, o que a DC espertamente está fazendo é se estabelecer como a alternativa “mais ousada” à editora do Capitão América, reimaginando a moralidade dos heróis incansavelmente, mesmo com as críticas não dando folga.


Lobo da Estepe
Lobo da Estepe

As versões estendidas e o home vídeo

Os filmes da DC regularmente fazem mais barulho quando são lançados em DVD e Blu-Ray que os da Marvel, prontamente levando fãs e analisarem versões etendidas, cenas deletadas e detalhes perdidos na versão para o cinema. É uma estratégia que incentiva os fãs a tornarem os filmes “produtos cult”, e está funcionando.

Esquadrão Suicida vs Liga da Justiça
Esquadrão Suicida vs Liga da Justiça

Heróis e vilões têm o mesmo valor

Olhe ao seu redor nesse Halloween e você verá muitos Pistoleiros, Arlequinas e até Katanas por aí. Por outro lado, os Thanos e Barão Zemo’s estarão em bem menor número – bancando na ambiguidade moral de seus heróis e vilões e dando a esses últimos um filme para chamar de seu, a Warner/DC conseguiu lucrar com ambos os “lados” da lei de uma forma que a Marvel nunca de fato alcançou.


Henry Cavill e Ben Affleck em Batman vs Superman: A Origem da Justiça
Henry Cavill e Ben Affleck em Batman vs Superman: A Origem da Justiça

Conexão forte entre os filmes

Enquanto a Marvel é constantemente (e, de certa forma, justamente) criticada por não prestar atenção a todos os aspectos de seu universo cinematográfico e televisivo e conectá-los de forma fraca, a DC mostrou, por enquanto, em seus três filmes, uma linha narrativa de conexão muito forte. Se a Marvel demorou mais de 10 filmes para dizer “talvez você não consiga entender esse sem assistir os outros”, a DC já começou a fazer isso agora, o que certamente deveria agradar os fãs.