Edward e Bella em Crepúsculo

Nem sempre uma cena de beijo é para mostrar romance, ou mesmo sensualidade – às vezes, elas são usadas para momentos cômicos, constrangedores, ou tristes (conseguimos pensar em alguns beijos de despedida que nos fizeram chorar).

Às vezes, por outro lado, essas cenas só não dão muito certo. Quando a química entre os atores é ruim e o roteiro pede por uma cena de beijo, pode ser que o resultado fique mais nojento do que o esperado.

Nos nossos sete selecionados, aconteceu algo mais ou menos assim. Confira:


7) O primeiro beijo entre Edward e Bella em Crepúsculo é estranho principalmente porque ele beija mais o nariz de Bella do que sua boca.

6) Ver Ginger e Nicky se beijando em Cassino é quase tão doloroso quanto as cenas mais violentas do filme de Martin Scorsese.

5) Esse foi usado para fins cômicos, mas mesmo assim é nojento ver as línguas “dançando” em Cry-Baby (1990) – especialmente quando uma delas é a de Johnny Depp.

4) Hora de Voltar (2004) tem uma cena de beijo sinistramente familiar àquelas cenas de documentário em que uma cobra desloca a mandíbula para engolir um animal.

3) Ah, se não fosse esse fio de saliva saindo de uma boca para outra… Em Adoráveis Mulheres (1994), uma cena de beijo foi arruinada por um mínimo detalhe.

2) Paul Rudd mostrou que suas habilidades de beijo são bizarramente inadequadas em Wet Hot American Summer (2001).

1) Um beijo mortal, literalmente. Língua demais sempre estraga tudo… A cena campeã da nossa lista é de A Experiência (1995).