Nessa quarta (17), o canal FX exibe o primeiro episódio de The Assassination of Gianni Versace: American Crime Story, a segunda temporada da antologia da Ryan Murphy. Dessa vez, o foco é o assassinato de Gianni Versace (Edgar Ramirez) por Andrew Cunanan (Darren Criss).

A história da família Versace no mundo da moda é muito rica e cheia de curiosidades. Confira abaixo dez delas antes da estreia da série:


A IRMÃ PERDIDA | Todo mundo conhece Gianni e Donatella Versace, e os aficionados pela família devem também saber o nome de Santo, o irmão mais velho dos dois, que tem carreira política na Itália. No entanto, o que pouca gente sabe é que os três tinham uma irmã mais velha, que faleceu aos 12 anos devido ao tétano.

FUNDAÇÃO | Gianni foi quem fundou a marca fashion que marcaria o nome da família para sempre na história. Após desenhar coleções para a Genny’s, ele apresentou algumas linhas próprias e abriu a primeira boutique da Versace em 1978, em Milão, aos 32 anos.

ANTONIO D’AMICO | Em 1982, Gianni começou a namorar o modelo D’Amico, 13 anos mais jovem que ele. O caso de amor entre os dois durou até 1997, quando Gianni foi assassinado. Visto que D’Amico e Donatella nunca se deram bem, hoje em dia ele é dono de sua própria linha de moda.

O PAPEL DE DONATELLA | Nove anos mais jovem que o irmão, Donatella servia como “uma musa e uma crítica” de seu trabalho, segundo palavras do próprio Gianni. O interesse profissional da irmã era na área de relações públicas, que ela expandiria dentro da Versace nos anos seguintes à morte de Gianni.

O DIA DO ASSASSINATO | Quando Gianni foi morto por Andrew Cunanan, ele havia acordado “de bom humor” e dispensado os serviços de um assistente que normalmente iria até o café mais próximo e comprar os jornais do dia. Ao invés disso, saiu sozinho pela porta da frente da mansão, onde foi encontrado pelo serial killer.

A HERANÇA E A SUCESSÃO | Gianni deixou 50% de sua fortuna para a sobrinha, Allegra, filha de Donatella, enquanto a coleção de arte rara ficou para Daniel, o outro sobrinho. Donatella se tornou imediatamente a chefe de design da Versace, enquanto o irmão Santo e Jorge Saud assumiram como CEOs da companhia em si.

O MILAGRE DE DONATELLA | Foi durante os anos de Donatella no comando que a Versace expandiu sua marca para além da Itália, dominando toda a Europa e boa parte dos EUA como a marca de moda mais conhecida do mundo. Donatella se aproveitou dos amigos celebridades, como Jennifer Lopez, Madonna, Christina Aguilera, Lady Gaga e Beyoncé, para transformá-los na “face pública” da marca.

EXPANDINDO A MARCA | Indo muito além da moda, a Versace construiu seu primeiro hotel, o Palazzo Versace, na Austrália. A segunda unidade abriu em Dubai um pouco depois, trazendo experiências luxuosas para quem quer aproveitar, mesmo que apenas por um pouco de tempo, a “experiência Versace”.

FAMÍLIA CARIDOSA | Em 2010, a estilista foi premiada no VH1 Do Something Awards, graças ao seu trabalho caridoso com as organizações Spotlight e ONE. Donatella também criou uma bolsa para jovens com interesse no mundo fashion e em arte como um todo poderem comprar materiais de costura e outros suprimentos necessários.

HOMENAGENS E PARÓDIAS | No Saturday Night Live, Donatella foi regularmente interpretada por Maya Rudolph – na realidade, ela chama a comediante de “uma querida amiga”. Donatella também fez participações especiais em filmes como Zoolander, e foi parodiada na série Ugly Betty, onde a personagem Fabia (Gina Gershon) era baseada nela.