Pantera Negra

Impossível assistir a um filme da Marvel e não se ver buscando easter eggs e referências ao passado da franquia, ou alusões ao que pode acontecer no futuro.

Em Pantera Negra não é diferente, por isso separamos sete referências e easter eggs para ficar de olho quando você for à sua sessão do filme, a partir de quinta (15):


OS DEUSES | A sequência animada que abre o filme mostra o mito da criação de Wakanda, e aponta para a deusa egípcia Bast (algumas vezes referida como Bastet) como aquela que ajudou o primeiro Pantera Negra a se tornar rei da nação africana. Bast aparece recorrentemente nos quadrinhos do herói, e no Egito era adorada como a deusa da proteção ou da guerra, dependendo de sua representação.

Pantera Negra

A SUBSTITUTA | Nos quadrinhos, Shuri (Letitia Wright) também é irmã do Pantera Negra, e eventualmente o substitui no papel de rainha e heroína de Wakanda. Wright disse que isso “não deve acontecer tão cedo” nos cinemas, visto que Chadwick Boseman estreou em 2016 como o herói, mas ainda é algo para aguardar no futuro.

O SOLDADO INVERNAL | O personagem de Sebastian Stan foi visto entrando em criogenia no final de Capitão América: Guerra Civil, e nos quadrinhos-prelúdio de Pantera Negra, vemos que Shuri consegue fazer com que as temidas palavras chave soviéticas que disparavam sua programação de espião não tenham mais influência. Em uma das cenas pós-créditos do longa, vemos Bucky de volta à ativa a tempo de Vingadores: Guerra Infinita.

Stan Lee
Stan Lee

STAN LEE | É claro que não seria um filme do universo cinematográfico Marvel se não tivesse uma participação do lendário quadrinista e cocriador do personagem, Stan Lee. Dessa vez, ele aparece no cassino clandestino em que T’Challa se infiltra em Busan (Coreia do Sul), ficando com as fichas ganhas pelo herói quando ele parte em uma missão mais importante do que arrasar no jogo de pôquer.

OUTRA DIMENSÃO | O herói T’Challa visita um “reino ancestral” de céu arroxeado ao lado de seu nêmese, Erik Killmonger, em certa cena do filme. Essa outra dimensão é inspirada na Djalia, que aparece nos quadrinhos como um mundo que guarda as memórias coletivas do povo de Wakanda. Místico, né?

CIDADE ESPECIAL | No filme, descobrimos que Killmonger e seu pai, tio de T’Challa, viviam na cidade de Oakland, no estado da Califórnia (EUA). Não por acaso, a cidade é também a terra natal do diretor Ryan Coogler, e o berço do movimento político conhecido como os Panteras Negras, que lutou pelos direitos civis dos negros nos EUA.

DE VOLTA PARA O FUTURO | Quando Shuri tenta convencer o irmão a trocar seus sapatos por “tênis que se amarram sozinhos”, ela cita: “Eles são exatamente como aqueles do filme que o papai adorava assistir”. É divertido pensar no rei T’Chaka como um fã de De Volta Para o Futuro, não?