Todo mundo erra, mas quando você atua no campo da medicina seus erros podem custar vidas – a pressão é enorme, e nem sempre o erro é cometido de forma maliciosa ou por negligência, mas mesmo assim essas tragédias ficam marcadas na memória.

10 famosos que foram internados em hospícios

Confira 7 famosos que morreram por erros médicos:

Bill Paxton
Bill Paxton
>> CONTINUA APÓS PUBLICIDADE

BILL PAXTON | A família do ator icônico de Aliens – O Resgate, que faleceu em fevereiro de 2017 aos 61 anos, resolveu processar o hospital onde o ator passou suas últimas semanas, clamando que os doutores de lá não informaram Paxton e sua família corretamente sobre os riscos da cirurgia de coração pela qual o ator teria que passar.

JOHN RITTER | Esse amado comediante, conhecido por Um é Pouco, Dois é Bom e Três é Demais (1976-1984), faleceu inesperadamente em 2003, aos 54 anos. No entanto, descobrimos após sua morte que ela não passou de um erro médico, já que Ritter sofreu uma dissecção aórtica e foi rapidamente para o hospital, onde foi diagnosticado erroneamente com um infarto comum, medicado e mandado para casa.

JOAN RIVERS | Comediante pioneira e apresentadora do Fashion Police, Rivers tinha 81 anos quando faleceu, no ano de 2014. Sua morte se deu por complicações de uma cirurgia mais ou menos rotineira na garganta – mas muitos acusaram os médicos, que aconselharam que Rivers fizesse o procedimento em uma pequena clínica, de negligência, dizendo que ela seria melhor atendida em um hospital inteiramente equipado.

Michael Jackson

MICHAEL JACKSON | Não era segredo que o Rei do Pop era viciado em drogas de prescrição médica, e inclusive precisava delas para dormir. No entanto, Jackson foi encontrado com diversas substâncias em doses exageradas no corpo em 2009, quando faleceu aos 50 anos de idade. O médico pessoal de Jackson, Conrad Munray, foi condenado por homicídio culposo.

Elvis Presley

ELVIS PRESLEY | Jackson, no entanto, não é a única celebridade que recebeu de um médico as receitas para os remédios que o mataram. Elvis, que faleceu em 1977 em sua mansão em Graceland (EUA), também ganhou “de presente” o coquetel de drogas que causaria sua morte, mas dessa vez o Dr. George C. Nichopoulos, responsável pela receita, não foi responsabilizado.

BRITTANY MURPHY | A estrela se foi aos 32 anos, e a morte inesperada em 2009 se deu por conta de uma overdose de remédios prescritos por um médico que tentava trata-la de pneumonia e anemia – o problema é que os tais remédios não poderiam ser combinados da forma como o médico recomendou.

Bruce Lee

BRUCE LEE | Em 1973, Lee estava na casa da colega de profissão Betty Ting quando reclamou de dor de cabeça. A atriz lhe deu um analgésico chamado Equagesic, que continha aspirina e um calmante, e Lee foi “tirar uma soneca” antes do jantar. Quando Ting foi chama-lo para a refeição, ele estava desacordado, e ela chamou um médico, que, segundo relatos, pode ter agido erroneamente ao passar dez longos minutos tentando reviver Lee sozinho antes de chamar a ambulância. O ator morreria no mesmo dia.

Deixe o seu comentário