Eles são os famosos power couples… Aquela combinação de amantes e “parceiros no crime” (ou na justiça) que dá tão certo que é impossível imaginá-los separados. Juntos, eles são mais fortes, mais poderosos e mais influentes.

15 casais improváveis nas séries, que pegaram todo mundo de surpresa

Separamos os 10 casais mais divos e poderosos da TV nessa lista:

>> CONTINUA APÓS PUBLICIDADE

10. MARTY & WENDY (Ozark) | No thriller Ozark, da Netflix, Marty & Wendy Byrde não vivem um bom momento do seu casamento, ou dos seus negócios, ou da sua relação com os filhos – mas se tem algo que define um power couple nessa época amarga e cínica da televisão americana, é sua capacidade de enfrentar adversidades. Juntos, Marty & Wendy são quase impossivelmente escorregadios e cheios de recursos.

9. PHILIP & ELIZABETH (The Americans) | Esses dois agentes secretos russos que vivem disfarçados nos EUA durante a Guerra Fria podem não ter muito poder sobre o seu próprio destino, já que são obrigados a seguirem ordens, mas conforme eles se aproximaram como casal ficou claro o respeito e força que eles representam mesmo dentro da organização para a qual trabalham. Vamos ver no que isso vai dar na última temporada, que chega nesse ano.

8. OLIVIA & FITZ (Scandal) | Era inevitável que eles entrassem aqui. Ele foi o presidente por boa parte das sete temporadas de Scandal, e ela a principal “consultora de escândalos” da administração. Juntos, clandestinamente ou não, os dois tem uma grande acumulação de poder e influência sobreo destino de seu país.

7. TREINADOR & TAMI (Friday Night Lights) | Qualquer lista de casais da TV americana está incompleta sem o amado casal Taylor interpretado por Kyle Chandler e Connie Britton na série sobre futebol americano. Poucos refletem sobre o poder e influência que eles exercem, no entanto – afinal, em parceria eles ajudam a formar as jovens mentes do futuro e ditar o comportamento de toda uma geração!

6. RANDALL & BETH (This is Us) | O casal mais “resolvido” e poderoso de This is Us, sucesso da NBC, Randall & Beth impressionam pela sinergia, pelo humor e pela forma quase displicente com a qual dispensam dos vastos recursos que conseguiram com muito trabalho duro. Eles são nossa própria definição de um casal confiante e poderoso.

5. OLIVER & FELICITY (Arrow) | Mesmo que não sejam mais um casal, Oliver e Felicity continuam sendo parceiros ideais para combater o crime. Impossível negar que o Arqueiro Verde trabalha melhor com a parceira ao seu lado, e ela tem o poder de guiar as ações de um dos combatentes do crime mais firmes da ficção.

4. ELIZABETH & PHILIP (The Crown) | Eles são os únicos da nossa lista que tem coroas de verdade sobre a cabeça, mas não estão no topo dela… Por quê? Bom, se você assistiu The Crown, sabe que na realidade o poder que a família real tem na Inglaterra é muito mais cerimonial do que concreto – e a forma como eles conseguem manipular esse respeito que ganham é mérito deles.

3. COOKIE & LUCIOUS (Empire) | Impossível formular uma lista de casais poderosos sem citar esses magnatas do mundo da música. Eles vivem brigando e se reconciliando no novelão musical da Fox, mas Cookie & Lucious são uma dupla poderosa com ou sem casamento – o faro musical dela e a disposição para fazer qualquer coisa que é preciso dele, quando juntos, vão longe.

2. JON & DAENERYS (Game of Thrones) | Você pode achar bizarro porque eles são tia e sobrinho (embora não saibam disso), pode achar chato porque foi um romance muito mal escrito (e concordamos com você) – mas que Jon e Daenerys são poderosos juntos, isso são! Ele tem toda uma região de Westeros consigo, e ela tem exércitos, dragões e, bom, o direito ao trono.

1. CHUCK & WENDY (Billions) | O posto mais alto do pódio tinha que ficar com eles – afinal, Chuck é o promotor mais sedento por justiça (e fama) e sem escrúpulos da ficção, e Wendy sabe exatamente como fazer homens e mulheres poderosos comerem na sua mão. Juntos, eles são uma força quase catastrófica no mundo do magnata Bobby Axelrod (Damian Lewis), e de quem mais cruzar o caminho.

Deixe o seu comentário