Matar um personagem em uma série de TV é uma decisão que a maioria dos roteiristas precisa pesar bem antes de tomar – e isso vale em dobro quando estamos falando de séries de super-heróis, que tem seguidores fanáticos e ligados em segredos dos quadrinhos.

Demorou! 10 personagens cujas mortes melhoraram suas séries

Confira 5 séries de herói que melhoraram com uma morte – e 5 que pioraram:

>> CONTINUA APÓS PUBLICIDADE

Melhoraram – VANDAL SAVAGE (Legends of Tomorrow) | O vilão interpretado por Casper Crump impedia que a equipe carismática de heróis de Legends of Tomorrow funcionasse tão bem quanto poderia. O imortal Savage era um personagem com passado e motivações confusas, que não convencia como uma grande ameaça e cujo intérprete não acrescentava muito à qualidade da série.

Melhoraram – TOMMY MERLYN (Arrow) | Apesar de suas piores tendências, Arrow conseguia ser uma boa série de super-heróis nas primeiras temporadas – um dos elementos que mais complicavam essa missão era Merlyn, ex-melhor amigo do protagonista Oliver e um garoto mimado de marca maior. Merlyn namorava Laurel Lance, ex-companheia do melhor amigo, e sua morte no terremoto de Everglades foi mais do que bem-vinda.

Melhoraram – HENRY ALLEN (The Flash) | Sim, sabemos que é cruel escalar uma perda tão terrível como positiva, mas a verdade é que The Flash precisava de uma boa “balançada no coreto” quando a morte de Henry chegou. Sem contar que o evento serviu como estopim para a saga Ponto de Ignição (Flashpoint), que foi adaptada dos quadrinhos pouco depois.

Melhoraram – JONATHAN KENT (Smallville) | Em todas as versões do Superman, seja no cinema ou na TV, a morte do pai adotivo do herói é um “rito de passagem” que o empurra para seguir mais firmemente sua jornada de heroísmo. Em Smallville, não foi diferente – o Sr. Kent morre na quinta temporada, e faz aparições durante os anos seguintes como um fantasma, incentivando o filho em seu arco de revelação.

Katie Cassidy como a Canário Negro original

Melhoraram – LAUREL LANCE (Arrow) | Não só a morte de Laurel empurrou Oliver para um lugar ainda mais sombrio, e o deixou mais determinado a servir como o herói de Star City, como também removeu uma das personagens mais erráticas e unidimensionais da série – isso que chamamos de resolver dois problemas com uma tacada só.

Pioraram – CLAIRE BENNET (Heroes) | O retorno de Heroes na minissérie Reborn, cinco anos depois do final oficial da trama, não teve o mesmo gostinho sem Claire Bennet (Hayden Panettiere). Ao invés disso, vemos o pai dela, Noah (Jack Coleman) em uma caçada frenética para descobrir como ela, a própria garota indestrutível, poderia ter morrido – é uma premissa fraca, e não à toa Reborn não teve continuação.

Pioraram – LIONEL LUTHOR (Smallville) | A jornada do personagem de John Glover de vilão inescrupuloso para protetor do herói Clark Kent (Tom Welling) foi um dos arcos mais improváveis e difíceis de engolir de Smallville, mas mesmo assim o personagem fez uma falta tremenda da sétima temporada para frente. A força magnética de Glover como ator elevava o material ao seu redor com frequência.

Fish Mooney na 3ª temporada de Gotham

Pioraram – FISH MOONEY (Gotham) | Assim como Glover em Smallville, Jada Pinkett Smith era capaz de elevar o roteiro mais meia-boca de Gotham a níveis de obra-prima camp. Exagerada e imensamente divertida de se assistir, Smith foi um baque e tanto quando deixou a série em sua terceira temporada – apesar de performances semelhantes de Robin Lord Taylor (Pinguim) e Cameron Monaghan (Jerome), a série nunca mais foi a mesma.

Victor Garber em Legend of Tomorrow

Pioraram – DR. STEIN (Legends of Tomorrow) | Se a saída de Vandal Savage fez bem para Legends of Tomorrow, a do Dr. Stein ainda é sentida entre aqueles que acompanhar o supergrupo da DC. O ator Victor Garber é sempre um prazer de se assistir, e seu personagem, metade do herói “duplo” Nuclear, trazia elementos interessantes para uma das séries mais divertidas do universo DC/CW.

Pioraram – CURTO-CIRCUITO (Supergirl) | Uma vilã bem estabelecida nos quadrinhos, Curto-Circuito mudou muito em sua versão para a TV, em Supergirl. Após nascer na série como uma rival profissional de Kara, a vilã Leslie Willis ganhou poderes e se tornou uma grande pedra no sapato da heroína, até que entrou em um arco de redenção apressado e se sacrificou para salvá-la. Que desperdício de uma boa vilã!