A aproximação do Oscar 2018, que acontece no domingo (04), faz esquentar os  bolões de aposta por aí, de forma que o Observatório do Cinema decidiu entrar na roda com a nossas próprias previsões.

Um ano de fúria: As mulheres do Oscar 2018 estão com raiva – e com razão

Confira 5 apostas certas e 5 grandes dúvidas para a premiação maior do cinema americano:


Gary Oldman em Destino de uma Nação.
Gary Oldman em Destino de uma Nação.

APOSTA CERTA – GARY OLDMAN, MELHOR ATOR | Muitos fãs te dirão que Oldman merece esse Oscar há muito tempo, e não estarão errados – mesmo assim, é duro de engolir que ele vá ganhar pela atuação mais irritante, rasa e histriônica entre os cinco indicados, isso sem nem contar as acusações de agressão doméstica que pesam contra ele. Pode colocar seu dinheiro nele – Oldman ganhou todos os prêmios “prévia” do Oscar por O Destino de Uma Nação.

Mildred se prepara para um ataque em Três Anúncios Para Um Crime

APOSTA CERTA – FRANCES MCDORMAND, MELHOR ATRIZ | Uma prova de que nem toda unanimidade é burra são as vitórias seguidas de Frances McDormand por sua atuação sobrenatural em Três Anúncios Para Um Crime. Na pele de Mildred Hayes, o papel que ela nasceu para interpretar, McDormand faz migalhas das competidoras e vai sair vitoriosa no domingo (04).

Sam Rockwell em Três Anúncios Para um Crime.
Sam Rockwell em Três Anúncios Para um Crime.

APOSTA CERTA – SAM ROCKWELL, MELHOR ATOR COADJUVANTE | A mesma confiança pode ser depositada no colega de elenco de Frances em Três Anúncios Para Um Crime. Embora não seja a atuação superior na categoria, Rockwell é um ator admirado por seus colegas, que nem sempre consegue os papéis que merece. A vitória é certa.

Allison Janney em Eu, Tonya.
Allison Janney em Eu, Tonya.

APOSTA CERTA – ALLISON JANNEY, MELHOR ATRIZ COADJUVANTE | Para fechar as quatro categorias de atuação, a veterana Janney deve finalmente ganhar seu reconhecimento dourado por Eu, Tonya. Ela já tem sete Emmys na prateleira (por The West Wing, Mom e Masters of Sex), e venceu todos os prêmios de “prévia” do Oscar.

Guillermo Del Toro dirige A Forma da Água

APOSTA CERTA – GUILLERMO DEL TORO, MELHOR DIREÇÃO | É difícil imaginar qualquer dos concorrentes roubando esse Oscar do mexicano Del Toro. Além d evencer todos os prêmios anteriores ao Oscar por seu conto de fadas moderno, A Forma da Água, Del Toro chega com a aura de cineasta apreciado pronto para ganhar sua consagração.

Três Anúncios Para um Crime.
Três Anúncios Para um Crime.

DÚVIDA – MELHOR FILME | Apesar de todas essas “certezas” nas categorias mais badaladas da noite, a principal (Melhor Filme) continua bem dividida. A essa altura, A Forma da Água parece o favorito, mas Três Anúncios Para Um Crime tem força de sobra para tirar a estatueta das mãos do longa de Del Toro. Considere os outros seis como “cafés com leite” na corrida.

DÚVIDA – MELHOR ROTEIRO ORIGINAL | Embora Martin McDonagh tenha vencido diversos dos prêmios anteriores ao Oscar por seu trabalho em Três Anúncios Para Um Crime, ele tem alguns concorrentes de peso na categoria – se a Academia pender para A Forma da Água, Guillermo Del Toro & Vanessa Taylor podem levar; e Jordan Peele (Corra!) e Greta Gerwig (Lady Bird) ainda podem surpreender.

DÚVIDA – MELHOR FIGURINO | Como um longa sobre moda, Trama Fantasma e seu figurinista Mark Bridges parecem a aposta óbvia aqui – mas, tão perto da vitória surpresa de Animais Fantásticos e Onde Habitam (Colleen Atwood) no ano passado, a Academia pode dispensar o prêmio mais uma vez para um blockbuster com A Bela e a Fera (Jacqueline Durran).

Dunkirk

DÚVIDA – MELHOR EDIÇÃO/SOM | As categorias de mixagem/edição de som, além da categoria de melhor edição (de imagem), são palco de uma acirrada disputa de filmes que não devem ganhar outras categorias – Dunkirk e Baby Driver (ou, no Brasil, Em Ritmo de Fuga). Tendemos a dar a vantagem para o primeiro, porque o segundo parece “inovador” demais para a Academia.

DÚVIDA – MELHOR CANÇÃO ORIGINAL | O hino “This is Me”, do musical O Rei do Show, parece ter a vantagem aqui (afinal, foi escrito pelos compositores de “City of Stars”, do longa La La Land, que venceram o mesmo prêmio no ano passado). No entanto, “Remember Me” (Viva: A Vida é uma Festa) e “Mystery of Love” (Me Chame Pelo Seu Nome) ainda tem chances muito reais de vencerem essa parada.