Brooklyn Nine-Nine

É curiosamente comum que séries sejam canceladas por uma emissora e imediatamente (ou muitos, muitos anos depois) revividas por outra – afinal, tudo o que os produtores e criadores querem é continuar sua história, independente de em qual casa.

Semana da degola: Todas as series canceladas e renovadas para a temporada 2018-2019

Confira abaixo 10 vezes em que isso aconteceu:

BROOKLYN NINE-NINEÉ claro que o caso mais recente de “troca de casa” não podia faltar na nossa lista – cancelada pela Fox após cinco temporadas, Brooklyn Nine-Nine causou comoção na internet com sua base de fãs sólida. Resultado: a NBC chegou para o resgate e encomendou uma 6ª temporada (ainda que com contagem de episódios reduzida).

LAST MAN STANDING | A ABC cancelou essa série do popular comediante Tim Allen em 2017, após seis temporadas no ar – embora a base da fãs não fosse tão grande, ela era barulhenta, e Allen ainda alimentou a briga ao dizer que a trama foi cancelada por suas tendências republicanas. Um ano depois, a Fox encomendou uma sétima temporada.

Os novos jurados do American Idol

AMERICAN IDOLPor 15 temporadas, o reality show musical desenhou uma curiosa trajetória de ascensão e queda de audiência na Fox, francamente ultrapassada pela similar The Voice nos últimos anos. O cancelamento veio em 2016, mas bastou passarem dois anos para a ABC se aproveitar do nome da franquia a trazê-la de volta com novos jurados – funcionou, e o reboot já foi renovado para 2ª temporada (17ª no total!).

TWIN PEAKSÉ curioso pensar que uma série tão bizarra e experimental quanto Twin Peaks, do mestre David Lynch, encontrou um lugar na TV aberta americana durante suas duas temporadas originais, nos anos 1990. Ao invés da tradicional ABC, no entanto, quem bancou o revival recente foi a Showtime, um canal a cabo americano – enquanto a Netflix distribuiu os episódios globalmente.

NASHVILLEA ABC considerou, após quatro temporadas, que a musical Nashville não tinha mais canções para cantar – mas isso estava longe de ser verdade, já que a emissora especializada CMT, própria para produções ligadas à música country, resgatou a série do cancelamento e deu a ela mais duas temporadas para finalizar sua história de sucesso.

Gilmore Girls: Um Ano para Recordar

GILMORE GIRLS | Com sete temporadas e 154 episódios, Gilmore Girls começou quando a emissora se chamada The WB e continuou quando ela mudou seu nome para The CW. Mudar de casa, mesmo, só quando a Netflix chamou a criadora Amy Sherman-Palladino para um revival, lançado em 2016 – e mais episódios podem estar por vir.

Fuller House

TRÊS É DEMAIS | Exibida entre 1987 e 1995, Full House (ou Três é Demais, no Brasil) foi um dos sucessos mais astronômicos de sua época para a emissora aberta ABC, que estabeleceu toda uma grade de sitcoms familiares a partir dela. No entanto, não foi o canal que trouxe a família Tanner de volta, e sim a Netflix, na igualmente bem sucedida Fuller House, já indo para a sua quarta temporada.

Community
Community

COMMUNITYApesar do pouco sucesso de audiência, Community trazia muito prestígio crítico para a NBC, que exibiu as cinco primeiras temporadas da série – mas não o bastante para uma renovação para a 6ª, que teve que ser produzida pela Yahoo!, que na época buscava desbravar o mercado da peak TV. Agora, só falta o filme! #SixSeasonsAndAMovie.

THE MINDY PROJECTA Fox queria deixar morrer essa deliciosa comédia romântica criada e estrelada por Mindy Kaling após apenas três temporadas, mas o serviço de streaming Hulu fez um dos seus primeiros grandes investimentos ao salvá-la do cancelamento em 2015 e deixá-la viver por mais três. O sexto e último ano foi exibido em 2017.

THE KILLINGO canal a cabo AMC fez esse incrível drama criminal da criadora Veena Sud passar por muitos altos e baixos – primeiro, anunciou o cancelamento após duas temporadas, mas voltou atrás após um trato de co-distribuição com a Netflix; depois, a cancelou novamente na 3ª temporada, e restou ao serviço de streaming dar um quatro ano para que a série se concluísse devidamente.