A pansexualidade é definida pela atração amorosa e sexual entre pessoas, independente de seu sexo ou identidade de gênero. Ao contrário da bissexualidade, que se localiza em um binário de gênero (masculino ou feminino), a pansexualidade reconhece outras identidades e a possibilidade de se atrair por elas.

8 famosos gays contam como conheceram o amor de suas vidas

Vários famosos já clamaram esse termo para definir sua orientação sexual – confira sete deles:

Janelle Monae
>> CONTINUA APÓS PUBLICIDADE

JANELLE MONÁE | Ela acaba de lançar um dos discos mais celebrados do ano, Dirty Computer, e não há muito tempo estava arrasando nos cinemas em Moonlight: Sob a Luz do Luar e Estrelas Além do Tempo. Janelle revelou em entrevista recente à Rolling Stone que se considera pansexual: “Eu me considero uma filha da p*ta livre. Eu achava que era bissexual, então li sobre pansexualidade e pensei: ‘Me identifico mais com essas coisas'”.

MILEY CYRUSA ex-estrela da Disney sempre foi uma apoiadora feroz das causas LGBT, e revelou em entrevista à Variety em 2016 que se identifica como pansexual. “Eu sempre odiei a palavra ‘bissexual’, porque sentia que ela me colocava em uma caixa! Eu não penso sobre alguém ser um menino ou uma menina. Eu penso sobre a pessoa, e o que me atrai nela”, contou.

SIAA cantora australiana não gosta de mostrar o rosto, mas não tem problemas para abrir seu coração em entrevistas. Falando à revista Advocate, ela se identificou como “pansexual e flexível”: “Mesmo antes de ser famosa, eu sempre tive relacionamentos com homens, mulheres e tudo que existe no meio disso. Eu não me importo com o gênero de alguém, só com quem esse alguém é”.

ANGEL HAZEA rapper que conseguiu sucesso em 2012 com o lançamento do disco Reservation aborda sua sexualidade em vários dos versos que escreve, além de entrevistas. Falando à Fusion, ela disse que se identifica mais de perto com o rótulo de pansexual, embora “evite termos descritivos e limitantes”. “Se você me obrigar a me definir, é esse o termo que descreve como eu me sinto na maior parte do tempo”, disse.

BROOKE CANDYOutra rapper que abraçou a definição foi Candy, que faz parte de uma onda de artistas experimentais e com estética “suja” que dominaram o pop atualmente. Brooke diz que já se identificou com o termo “gay”, mas que agora sente que “o gênero realmente não importa”. “Ao abraçar essa parte da minha sexualidade, parece que eu acordei para um novo mundo”, contou.

JAZZ JENNINGSEm 2007, aos sete anos de idade, Jennings apareceu no programa da jornalista Martha Stewart para falar sobre se identificar como uma menina transgênero – e, desde então, ela também tem falado sobre sua sexualidade. “Eu tenho 17 anos, não explorei minha sexualidade ainda. Eu sinto que me atraio tanto por caras quanto por garotas. Eu me importo com o que a pessoa tem dentro dela, não o seu gênero. As pessoas chamam isso de pansexual”, disse em entrevista.

CAITLIN STASEYA estrela de séries como Please Like Me e Reign se identifica com o rótulo porque “não vê grande diferente na atração por homens ou por mulheres”, e porque “vê sua sexualidade, e a de todo mundo, como fluída”. Ela confirmou a identificação em entrevista ao site After Ellen.

LEAVE A REPLY