Quando a Sony lançou o primeiro trailer de Homem-Aranha no Aranhaverso, foi uma maravilhosa surpresa para todos, especialmente porque a expectativa não era grande.

Além do humor e a abordagem metalinguística, a animação distinta foi um dos fatores que chamou a atenção do público. Levando em conta um artigo especial da SlashFilm, citamos 4 motivos que fazem sua animação ser tão revolucionária.

Confira:


A MESMICE DO CG

Um motivo imediato pelo qual Aranhaverso parece tão distinto vem de seu imediato oposto: a mesmice do CG. Desde o advento da técnica de animação por computação gráfica, praticamente todas as produções e longas animados parecem ter o mesmo tipo de movimento, fluidez e renderização, no sentido de que nunca vemos algo realmente diferente… Até que aparece, como é o fato de Aranhaverso.

UM NOVO OLHAR

Eis que Homem-Aranha no Aranhaverso oferece algo diferente. Ao olhar para a tela, temos a impressão de estar vendo movimentos característicos de uma animação 2D, mas trata-se, de fato, de um longa inteiro animado por computador. O produtor Chris Miller (diretor de Uma Aventura LEGO) disse que o processo de animação do longa conta com um sofisticado novo processo onde os pixels são tratados como pontos e linhas de uma pintura, de forma também a preservar o visual tradicional dos quadrinhos.

“SQUACH AND STRETCH”

Termo que ao pé da letra significa “esmagar e esticar”, é um termo específico do mundo da animação, onde os movimentos de uma figura animada precisam passar a impressão de estarem se movendo dentro de um espaço. Geralmente, ele é acompanhado de distorções e liberdades criativas que ultrapassam os limites do realismo, e é algo que Aranhaverso parece estar fazendo com maestria. Cenas onde vemos Miles Morales se balançando pelos céus de Nova York são completamente diferentes de outros estilos que já vimos em animações do gênero antes.

EXAGERO DOS MOVIMENTOS

Algo ainda presente em algumas formas de animação, mas que oferece algo visto poucas vezes para um super-herói do calibre do Homem-Aranha, especialmente nas telas de cinema. Os movimentos e ações são mais distorcidos e ignoram qualquer preocupação em soar realista, algo que também se traduz no visual altamente estilizado e neon da cidade de Nova York; e até mesmo com algumas interjeições mais notáveis, como pontos típicos do traço dos quadrinhos ou pequenas onomatopeias em tela.

Nicolas Cage e Spider-Ham são confirmados no filme

No longa animado, o jovem Miles Morales (Shameik Moore) se vê com problemas da escola e passa por uma nova fase com a puberdade, enquanto aprende a utilizar os seus novos poderes de Homem-Aranha. Para lidar com tudo isso, o garoto ganha novos amigos, que são simplesmente os heróis de outros universos, como Peter Parker (Jake Johnson), John Mulaney (Nicolas Cage) que é o Porco-Aranha, e a Spider-Gwen (Hailee Steinfeld).

Bob Persichetti, que trabalhou em outros desenhos, como Gato de Botas e O Pequeno Príncipe, dirige, a partir de um roteiro de Phil Lord e Christopher Miller, a dupla responsável por Uma Aventura LEGO.

Homem-Aranha no Aranhaverso chegará aos cinemas brasileiros em 10 de janeiro de 2019.