O catálogo da Netflix no Brasil oferece diversas opções variadas no gênero do terror, talvez o mais cobiçado para se assistir em amigos durante as madrugadas.

Levando em conta os filmes disponíveis no catálogo, separamos algumas das melhores opções que o espectador pode encontrar enquanto navega pelas listas, variando de um terror mais psicológico para rios de sangue e monstros.

Confira:


Slender Man, A Freira e os filmes de terror que você não pode perder em 2018

AMIZADE DESFEITA

Um filme que definitivamente se beneficia de seu formato ousado, que é todo contado através da tela de um computador e mensagens de texto, Amizade Desfeita é um feito subestimado. Abordando horror sobrenatural e os perigos do bullying, o filme é eficiente ao manter a atenção do espectador presa durante toda a projeção, e merece créditos pela originalidade na hora de criar suspense com algo tão simples quanto uma notificação no Facebook.

O BABADOOK

Tendo algumas das melhores reações críticas para o gênero nos últimos anos, O Babadook é um dos primeiros exemplares da nova leva do “terror adulto”. Baseando-se muito mais na atmosfera e psicologia do que sustos e violência gráfica, o filme de Jennifer Kent é assombroso no retrato de como a depressão se manifesta na forma de um monstro apavorante – e com uma voz torta capaz de provocar arrepios.

A BRUXA

Mais um exemplo de atmosfera bem explorada, o terror da A24 ajudou a trazer de volta o respeito às bruxas no cinema. Colocando o espectador em uma pequena família na Nova Inglaterra do século XIV, o filme perturba pelo detalhe em suas imagens, assim como o silêncio e lentidão que antecedem algum acontecimento assustador, como o desaparecimento de um bebê ou um cabrito demoníaco.

CORRENTE DO MAL

Sucesso em diversos festivais de cinema independente durante seu período de lançamento, Corrente do Mal é um bom exemplar do terror analogia. Acompanhando um grupo de adolescentes que é assombrado por uma presença demoníaca que se alastra através do contato sexual, o filme explora bem o silêncio e a sensação angustiante de estar sendo perseguido por algo que não se enxerga.

DEIXE-ME ENTRAR

Um dos raros remakes que consegue trazer algo de novo a uma história já muito bem contada, Matt Reeves oferece um olhar fascinante para o mito do vampiro ao se basear no filme Deixa Ela Entrar. Narrando o conto de um menino que se apaixona por uma jovem vampira, o longa equilibra-se bem entre o drama intimista e a saga sangrenta de um ser milenar tentando sobreviver.

O ENIGMA DO OUTRO MUNDO

A refilmagem de John Carpenter do clássico da ficção científica A Coisa, apesar de se enquadrar nesse gênero, é um forte representante do terror bem feito. Centrando-se em um grupo de pesquisadores que encontra uma criatura alienígena transmorfa na Antártida, Carpenter explorar a paranóia de uma ameaça fantasma e invisível, que pode literalmente se apossar de qualquer um. O espectador provavelmente nunca verá efeitos de maquiagem tão impressionantes quanto os deste filme.

MADRUGADA DOS MORTOS

Essa é para os fãs de um terror mais imediato. Antes de adaptar Watchmen e trazer o divisivo Batman vs Superman: A Origem da Justiça, Zack Snyder estreava como diretor no remake do clássico de George A. Romero, sendo um dos retratos mais sanguinários e intensos de um apocalipse zumbi que o gênero do terror já viu. Muitos sustos e correria garantidos.

A NOITE DOS MORTOS-VIVOS

Se os fãs forem mais saudosistas em relação aos zumbis de Romero, outro remake (agora de Tom Savini) está disponível no catálogo da Netflix. Desde a apavorante cena inicial onde um zumbi ataca uma família em um cemitério, o espectador já está à espreita para tomar sustos e passar nervoso, sendo um dos melhores filmes de zumbis de todos os tempos.

OS OUTROS

A perspectiva é uma jogada muito inteligente neste belo terror com Nicole Kidman, que intepreta uma mãe que precisa proteger seus filhos ao descobrir que sua casa está sendo assombrada por espíritos. Parece a clássica história de fantasmas, mas o que Os Outros oferece em sua excelente reviravolta o elevam de um filme comum para algo realmente especial, e que é mais impactante do que qualquer susto.

SOBRENATURAL

Hoje conhecido pelo sucesso estrondoso da franquia Invocação do Mal, James Wan teve uma ponte importante entre os casos do Casal Warren e as armadilhas de Jigsaw em Jogos Mortais. Marcando sua entrada no gênero de espíritos e assombrações, Sobrenatural garantiu uma nova franquia para o cineasta malaio, ao explorar uma família que é perseguida por espíritos demoníacos. Começa a estabelecer o estilo genial do diretor em nos surpreender com criaturas arrepiantes.

Sobrenatural: A Última Chave | Diretor promete que cenas deletadas estarão em versão Blu-ray do filme