Na última semana, a Netflix lançou Conversation with a Killer: The Ted Bundy Tapes, seriado documental que mostra algumas assustadoras entrevistas com um dos mais notórios assassinos em série dos Estados Unidos.

Bundy sempre chamou a atenção por ser diferente de outros assassinos em série. Bem educado, ele era até mesmo charmoso, algo que se pode notar no seriado. Entretanto, a obra da Netflix também revela o lado horrível de Bundy e por isso, nós listamos algumas das maiores revelações sobre ao assassino feitas por Conversation with a Killer: The Ted Bundy Tapes.

You | O que esperar da 2ª temporada da série da Netflix


O momento em que Bundy escapou da cadeia

Uma das revelações mais impressionantes são detalhes da época em que Bundy escapou de uma prisão no Colorado. O assassino perdeu peso e fez uma viagem pelos Estados Unidos, passando por Chicago, Michigan e Washington.

Pouco tempo depois de chegar em Washington, ele foi para a Flórida. Lá, ele voltou a matar diversas mulheres e chamou a atenção da polícia.

A premissa não é o mais importante

A premissa da série é mostrar as conversas entre Ted Bundy e as pessoas com as quais ele teve contato durante sua prisão. Entretanto, isso não é o que acontece de fato, e nem ao menos é a parte mais importante da história.

Há episódios da série nos quais quase não temos entrevistas com Bundy, de modo que o programa se foca em mostrar aqueles que foram afetados pelos crimes do assassino. A premissa, dessa forma, engana o espectador, mas oferece diferentes olhares sobre uma mesma história.

Bundy tinha vergonha das mordidas que fazia nas vítimas

Com dentes tortos, Ted Bundy costumava morder suas vítimas. O que ninguém esperava é que ele tivesse vergonha de confessar tal mania.

Durante um de seus julgamentos, o assassino se mostra um tanto quanto desconfortável quando a promotoria leva ao juiz as provas de que Ted teria mordido algumas de suas vítimas. No documentário, Bundy cita que se sentiu humilhado no momento em que essas provas foram usadas.

A história das mortes na Flórida

Há diversos momentos da série que apenas expõem fatos da história de Ted Bundy, e um deles diz respeito à história das mortes realizadas pelo assassino na Flórida.

Nesse momento, algumas informações chocantes são divulgadas, como o fato de ele ter atormentado uma irmandade de mulheres e ter assassinado uma jovem de apenas 12 anos. São cenas realmente assustadoras e há descrições de como ele matou suas vítimas de forma gráfica, com muita violência.

Os detalhes da persona pública de Ted Bundy

O seriado mostra como Bundy se tornou uma verdadeira personalidade pop na televisão graças aos vários noticiários focados na história do assassino. Esses noticiários também são os culpados por mostrarem Ted não como um assassino, mas como um depressivo que caiu para o mau caminho.

Ted estava drogado no corredor da morte

Durante sua estádia no chamado “corredor da morte”, Ted Bundy estava alcoolizado e drogado. Isso acontecia porque conseguiram contrabandear drogas para ele na prisão. Depois de algum tempo, ele foi autorizado e beber álcool e fumar maconha enquanto esperava sua vez no corredor da morte.