Mais uma edição dos prêmios da Academia de Artes e Ciências Cinematográficas chega ao fim, e é hora de analisar as grandes surpresas e injustiças do Oscar 2019.

No geral, não houveram vitórias muito inesperadas, mas ainda tivemos alguns momentos dignos de nota.

Confira abaixo.


SURPRESAS

MELHOR ATRIZ: OLIVIA COLMAN (A FAVORITA)

Definitivamente não houve surpresa maior do que essa. O Oscar parecia praticamente certo para Glenn Close, que tinha o SAG, Critic’s Choice e Globo de Ouro na sacola. Mas foi Olivia Colman quem saiu vitoriosa, por seu trabalho divertido em A Favorita. A hora de Close um dia ainda vai chegar, seguindo com 8 indicações sem nenhuma vitória.

MELHOR TRILHA SONORA: PANTERA NEGRA

Quando parecia que Pantera Negra estava encerrado pela noite, eis que o filme da Marvel Studios surpreende ao ganhar Melhor Trilha Sonora. A fantástica música de Ludwig Goransson triunfou sobre a belíssima trilha de Se a Rua Beale Falasse, tornando-se o primeiro filme de super-heróis a ter sua música reconhecida – um grande feito se pensarmos que John Williams e Danny Elfman não foram reconhecidos pelos temas magistrais de Superman e Batman.

INJUSTIÇAS

MELHOR FILME: ALGO MELHOR?

O Oscar 2019 definitivamente não trouxe a seleção mais inspiradas, mas definitivamente haviam obras melhores para levar o prêmio máximo do que Green Book: O Guia. Ainda mais considerando que o tema de racismo foi melhor explorado em filmes como Infiltrado na Klan e Pantera Negra, sendo uma vitória segura demais. A Favorita e Roma também seriam opções melhores.

MELHOR MONTAGEM: INFILTRADO NA KLAN

A categoria de Montagem no Oscar 2019 é uma das mais fracas em anos, e definitivamente não tínhamos o melhor trabalho do ano no problemático Bohemian Rhapsody. Dentre os indicados, Infiltrado na Klan talvez fosse o mais merecedor da estatueta. Mas definitivamente não deveria ter sido Bohemian Rhapsody, que traz problemas complicados em sua montagem.

MELHOR ROTEIRO ORIGINAL: A FAVORITA

Se não fosse Fé Corrompida, que estava ali apenas para corrigir uma injustiça histórica, A Favorita deveria ter sacolado esse prêmio. É um texto infinitamente superior ao de Green Book: O Guia, que acabou levando sua segunda estatueta aqui.

MELHOR EDIÇÃO DE SOM: O PRIMEIRO HOMEM

O Primeiro Homem pode não ser um filme tão cativante, tampouco bem sucedido narrativamente, mas é impossível negar que o trabalho de som seja primoroso. Especialmente a edição de som, que torna as sequências de treinamento e missões espaciais mais intensas e assustadoras. O melhor dos indicados, e merecia ter sido reconhecido no lugar de Bohemian Rhapsody.

MELHORES EFEITOS VISUAIS: VINGADORES: GUERRA INFINITA

Ainda que Pantera Negra estivesse levando bons prêmios, os fãs da Marvel Studios definitivamente ficaram zangados com a derrota de Vingadores: Guerra Infinita em Efeitos Visuais. Por mais que O Primeiro Homem traga uma composição praticamente irretocável, o trabalho de captura de performance no vilão Thanos deveria ter sido reconhecido.

Oscar 2019 | Os melhores e piores momentos da cerimônia