Mais uma edição dos prêmios da Academia de Artes e Ciências Cinematográficas chega ao fim, e é hora de decidir os melhores e piores momentos do Oscar 2019.

No geral, foi uma cerimônia fraca e sem grandes momentos de empolgação e surpresas, algo que definitivamente pesou sem a presença de um apresentador fixo.

Confira abaixo.


Oscar 2019 | Confira a lista dos vencedores

MELHOR: Show do Queen

Na falta de um apresentador, e consequentemente um monólogo de abertura, a produção do Oscar optou por um show do Queen, com Adam Lambert assumindo o papel de vocalista. Foi um belo número musical, e o mais bacana foi ver as reações empolgados dos atores e atrizes na platéia – com destaque para Javier Bardem fritando!

PIOR: Falta de Apresentador

Ainda que tenha tornado a cerimônia mais ágil e rápida, a ausência de um apresentador fixo tornou o Oscar 2019 um pouco mais impessoal. Faltou algo para tornar cada passagem e entrega mais memorável, resultando em uma cerimônia burocrática e, sinceramente, sem graça.

MELHOR: Reunião de Quanto Mais Idiota Melhor

Por mais que Bohemian Rhapsody não merecesse estar indicado a Melhor Filme, sua presença no Oscar garantiu o divertido momento em que Mike Myers e Dana Garvey apareceram. A dupla protagonizou Quanto Mais Idiota Melhor, que tem uma icônica cena em que os personagens escutam a lendária música do Queen enquanto balançam as cabeças dentro do carro. Valeu por isso.

MELHOR: Apresentação de Shallow

Um dos momentos mais aguardados da noite, sem dúvida. Bradley Cooper e Lady Gaga subiram juntos ao palco para cantar “Shallow” ao vivo, a canção premiada de Nasce Uma Estrela. Foi uma belíssima performance, e tão apaixonada pelas performances inspiradas dos dois, que mal usou cortes de câmera, praticamente mantendo todo o foco em um único movimento. Lindíssimo.

MELHOR: Spike Lee vencedor

O fato de que Spike Lee faturou seu primeiro Oscar competitivo por Infiltrado na Klan já é maravilhoso, mas o que ajudou a tornar o momento especial foi que o prêmio lhe foi entregue por Samuel L. Jackson. A dupla tem um grande histórico juntos nos cinemas, e o momento em que o diretor pulou no colo do ator é facilmente uma das grandes imagens da noite, e o discurso caloroso e politizado de Lee também garantiu merecidos aplausos.

PIOR: Qualquer tentativa de humor

Novamente, ainda que sem um apresentador, não foi o bastante para que a cerimônia tivesse algumas piadas sem graça. Especialmente quando Tina Fey, Maya Rudolph e Amy Poehler abriram a noite para entregar a primeira estatueta da noite. Nada inspirador, e que acaba alongando o tempo da cerimônia sem necessidade. Nada muito animador.

MELHOR: Os triunfos de Pantera Negra

Raramente um filme de super-herói chegou tão longe nos prêmios da Academia, e Pantera Negra se tornou a produção mais premiada do gênero. Com merecidas vitórias em Melhor Figurino, Melhor Design de Produção e Melhor Trilha Sonora, a Marvel Studios conquista um espaço importante na indústria.

PIOR: A vitória de Green Book: O Guia

O Oscar 2019 definitivamente não trouxe a seleção mais inspiradas, mas definitivamente haviam obras melhores para levar o prêmio máximo do que Green Book: O Guia. Ainda mais considerando que o tema de racismo foi melhor explorado em filmes como Infiltrado na Klan e Pantera Negra, sendo uma vitória segura demais. Além disso, o roteiro de A Favorita definitivamente não deveria ter perdido para Green Book.