Love Death + Robots é desde já um dos melhores lançamentos de 2019, sendo uma maravilhosa série de antologia de animação na Netflix.

Como a maioria dos episódios trazem conceitos complexos e finais surpreendentes, reunimos aqui uma explicação resumida de todos os episódios da primeira temporada da antologia animada.

Confira abaixo.


A Vantagem de Sonnie

O primeiro episódio da antologia é um dos mais bem sacados em sua reviravolta final, e o perfeito exemplo de como um curta precisa funcionar. Após sofrer uma tentativa de assassinato de um ricaço que tentou extorqui-la para perder uma luta de monstros, Sonnie revela seu grande segredo – e vantagem no mundo do controle mental e criaturas. Sua consciência sempre esteve na criatura que ela controla, onde sua forma humana é o real avatar, fruto de um ataque letal que a personagem sofreu há anos atrás.

Três Robôs

Um dos curtas mais divertidos da série, Três Robôs acompanha os personagens titulares que fazem uma excursão por uma cidade humana devastada por um apocalipse. A reviravolta surge quando o grupo encontra um gato falante, logo atraindo diversos outros bichanos similares, revelando que a humanidade foi devastada quando os felinos se tornaram inteligentes. Não é a única loucura que veremos com gatos aqui.

A Testemunha

Visualmente, A Testemunha é o curta mais psicodélico e perturbador da série, acompanhando uma dançarina que vê um homem assassinando uma garota de sua janela. Ela é perseguida pelo sujeito, que tenta explicar a situação, culminando em uma perseguição insana pela cidade, e um confronto violento entre os dois em um apartamento. Ela acaba matando o homem, apenas para perceber que está diante da mesma situação que testemunhou; e uma “cópia” do homem que ela matou está testemunhando tudo isso através de sua janela, estabelecendo um insano paradoxo.

Proteção contra Alienígenas

Inspirando-se fortemente no visual de Matrix Revolutions para retratar a luta de fazendeiros em roupas robóticas contra alienígenas letais, Proteção contra Alienígenas tem um dos melhores finais da antologia. Após o confronto com as criaturas ser finalizado, a câmera se afasta para revelar que não estamos na Terra, mas sim em um planeta alienígena onde os humanos são os invasores, e as criaturas estão apenas tentando recuperar sua terra natal. Uma grande ironia.

Sugador de Almas

Nada como uma boa subversão de perspectiva. Sugador de Almas começa como uma jornada de arqueologia sombria, apenas para revelar que seus personagens estão lidando com ninguém menos do que o monstruoso conde Drácula. O final é bem simples: o grupo parece enfim ter escapado do vampiro mor usando uma saída secreta, mas acabam caindo em uma armadilha, onde diversos outros vampiros aguardam para devorá-los.

Quando o Iogurte Assumiu o Controle

Alguns episódios de Love Death + Robots dispensam explicações ou comentários, e a infame saga do Iogurte que dominou o mundo é um deles. Com menos de 7 minutos, acompanhamos como a humanidade criou uma forma de vida superior na forma de um iogurte, que se cansou dos terráqueos e partiu para outro planeta.

Para Além da Fenda de Áquila

Um curta maravilhosamente criado através de CGI, e que conta com um final que divide a linha entre o assustador e o belo. Quando o capitão de uma se encontra perdido após uma viagem que deu errado, ele descobre que Gretta, sua salvadora que também é uma antiga paixão, na realidade é um ser alienígena que oferece conforto para viajantes perdidos no espaço – com a tomada final revelando o real e degradante estado dos protagonistas, que literalmente têm suas mentes confortadas em uma simulação.

Boa Caçada

Um steampunk raiz com uma bela execução de animação 2D, Boa Caçada é um dos melhores episódios, e seu final é um perfeito exemplo de círculo se completando. Focando-se na relação do jovem caçador e inventor Yan e a metamorfa Liang, que era capaz de se transformar em uma criatura felina, o curta explora como a revolução tecnológica de Londres afetou a vida dos dois – incluindo a junção de Liang com partes robóticas. No final, Yan modifica o corpo de Liang para lhe devolver sua forma felina, algo que ela usa para proteger mulheres que sofrem abusos em uma Hong Kong futurista.

O Lixão

Mais um episódio que vale pelo conceito extremamente simples: um velho que habita um lixão tenta convencer um inspetor da existência de uma criatura formada a partir de entulho e outras formas de vida neste local desolado. A criatura então devora o inspetor, simples assim. Uma boa metáfora das vidas que ficam esquecidas quando grandes corporações avançam.

Metamorfos

Soldados lobisomens no exército! Uma bela proposta, e com uma execução narrativa bem simples, fermentada por técnicas CGI impressionantes. O soldado protagonista descobre que há um lobisomem inimigo entre os afegãs, e precisa caçá-lo quando sua equipe é destroçada. Ao encontrar seus oponentes, ele consegue matá-los, e então resolve deixar o exército; justificando que não viverá sob a coleira de ninguém.

Ajudinha

Um curta que definitivamente provoca calafrios, ao retratar a complicada situação de uma astronauta que fica à deriva no espaço, e que precisa tomar uma decisão radical para sobreviver: cortar seu próprio braço para criar impulso em uma zona de gravidade zero. É o que ela faz, eventualmente.

Noite de Pescaria

Um episódio belíssimo em quesitos visuais, retratando um pai e filho que acabam ficando encalhados no deserto quando seu carro quebra. Quando a noite cai, a paisagem desolada é transformada em um oceano. O filho começa a nadar entre as formas de vida pré-históricas, até que é subitamente devorado por um tubarão gigante. O pai fica sozinho, contemplando sua solidão.

13, Número da Sorte

Mais uma trama simples, mas muito eficiente. 13, Número da Sorte retrata a ligação entre uma comandante talentosa e uma nave de guerra considerada azarada; onde duas equipes foram completamente dizimadas em missões anteriores. Tudo funciona entre a 13 e a comandante protagonista, que consegue realizar diversas missões de sucesso com a sucata, que acaba sendo destruída para salvar a vida da comandante.

Zima Blue

Definitivamente um dos melhores episódios de Love Death + Robots, Zima Blue narra a fascinante história de um misterioso artista, que se revela como uma das vozes mais relevantes daquela sociedade. Eis que descobrimos que o artista na verdade é um robô, cuja função de sua construção era a de limpar piscinas. Sua grande obra é justamente retornar à seu estado inicial, limpando uma piscina diante de uma grande apresentação.

Ponto Cego

Um curta focado em ação e personagens típicos do gênero heist, mas com uma boa reviravolta: ainda que todos os personagens ciborgues sejam destruídos no final, todos eles haviam copiado seus cérebros; deixando seus corpos como elementos descartáveis.

Era do Gelo

Episódio inteiramente live-action que conta com elementos digitais, Era do Gelo coloca Topher Grace e Mary Elizabeth Winstead descobrindo a existência de uma civilização em seu freezer. A cada minuto, a civilização avança séculos no futuro, até o momento em que se auto-destrói em uma guerra nuclear. O ciclo então se reinicia, com dinossauros e chimpanzés agora interagindo.

Histórias Alternativas

Assim como o curta do Iogurte, Histórias Alternativas parte de um conceito muito simples: observar como a História mudaria se Adolf Hitler morresse de diferentes formas e em períodos diferentes. No fundo, é um conto cautelar sobre os perigos de se alterar linhas do tempo, já que o curta traz possibilidades assombrosas para outros rumos da História.

A Guerra Secreta

Um pelotão russo na década de 20 descobre um grupo de criaturas sinistras habitando uma região da Sibéria, tendo sido invocados por soldados há anos atrás. Sendo um curta essencialmente de terror e sobrevivência, A Guerra Secreta termina com o pelotão se sacrificando para explodir o covil das criaturas, deixando apenas um sobrevivente para trás.

Love, Death and Robots | Crítica – 1ª Temporada

A série será uma coleção de 18 histórias que misturam os gêneros de ficção científica, fantasia, terror e comédia. A plataforma de streaming promete uma série com personagens “de produto sensitivo, soldados lobisomens e robôs selvagens”.

A Blur Studio, de Tim Miller, fica com a produção. David Fincher fica com a produção executiva da animação. Antes, o diretor trabalhou com a Netflix em séries como House of Cards e Mindhunter.

Love Death + Robots está disponível na Netflix.