Vingadores: Ultimato provavelmente marcará o fim do Capitão América, algo já indicado pelo intérprete do herói, Chris Evans, e pelo fato de seu contrato ter chegado ao fim. Ainda há, no entanto, possibilidades de que ele tenha sobrevida no MCU.

Pensando nisso, decidimos falar sobre os possíveis futuros do personagem e quais rumos podem ser adotados pela Marvel nesses próximos anos. Além disso, é preciso lembrar sobre as séries sendo desenvolvidas para o serviço de streaming da Disney, incluindo uma sobre o Falcão e o Soldado Invernal, o que abre ainda mais possibilidades.

Crítica | Vingadores: Ultimato (sem spoilers)


Chris Evans estende seu contrato

Uma possibilidade é que a Marvel Studios e o próprio Chris Evans estejam nos enganando sobre o fim do Capitão América. Sim, o ator já se despediu do papel nas redes sociais, mas tudo pode ser uma jogada de marketing para nos despistar.

Não apostaríamos nisso, mas não foge muito de uma possível realidade, até porque nenhum vindouro filme com o ator ainda foi confirmado e, a menos que ele apareça somente em um próximo Vingadores, roteiristas, diretores, ou mais membros da equipe já teriam sido contratados.

Briga pelo Escudo

Com a série de televisão sobre o Falcão e Bucky Barnes em desenvolvimento para o serviço de streaming da Disney, é possível que vejamos uma história sobre quem irá suceder Rogers como o Capitão América. Em outras palavras, a série seria um tipo de história de origem da nova versão do herói, servindo como reintrodução do personagem no MCU.

Isso obrigaria os fãs a assistirem a série (e assinarem o serviço da Disney), mas não seria uma manobra tão surpreendente da companhia, considerando o quanto está investindo nessa plataforma.

Desaparecido

Há muitas teorias circulando por aí sobre o destino do Capitão América, e algumas delas envolvem viagens pelo Reino Quântico. Assim sendo, é possível que o herói acabe ficando preso por lá por um tempo, talvez se sacrificando para manter Thanos preso nessa dimensão paralela.

Outra possibilidade é que Steve pode levar Thanos para outro lugar ainda não apresentado, ou ser “sequestrado” pelo vilão, ou até mesmo pelo Caveira Vermelha, que pode aparecer de surpresa novamente.

A abordagem James Bond

Claro que não podemos descartar a possibilidade de uma troca de ator, uma abordagem similar aos filmes do James Bond. Sim, a imagem do Capitão América nos cinemas foi atrelada à de Chris Evans, mas nenhum ator é maior que o herói dos quadrinhos, então nada impede que outra pessoa o interprete. Se alguém é capaz de vender isso, esse alguém é Kevin Feige, o chefão da Marvel Studios.

Afinal, Superman e Batman já trocaram de atores algumas vezes e isso nunca atrapalhou o sucesso dos filmes deles, portanto, o Capitão América certamente “sobreviveria” uma transição desse tipo. A grande questão é: quem poderia viver o personagem depois de Evans?

Steve Rogers: Diretor da SHIELD

Samuel L. Jackson como Nick Fury

Nada impede que Steve Rogers assuma um papel mais nos bastidores, sem enfrentar os bandidos frente a frente. O herói pode acabar se tornando o novo diretor da SHIELD, ou algo assim, o que limitaria bastante sua participação em futuros filmes da Marvel, mas que ainda garantiria a permanência de Chris Evans no papel.

Com isso, o ator poderia fazer umas pontas em certos filmes do estúdio, sem ter de se comprometer muito ao papel, como fez nos últimos anos. Isso daria a ele espaço para trabalhar em outros projetos, como já demonstrou interesse no passado.

Preso no passado

Também é possível que Steve Rogers acabe ficando preso no passado, possivelmente retornando ao seu próprio tempo – ainda que isso possa causar sérios problemas de continuidade a longo prazo nos filmes do MCU. Com isso, ele poderia até se reunir com Peggy Carter, algo que serviria como um bom fim para o personagem, mesmo que momentaneamente.

Aliás, ver aventuras do Capitão América em meio à Guerra Fria seria, no mínimo, interessante.