Spoilers de todas as temporadas de The 100 abaixo!

The 100 é uma das séries de maior sucesso atualmente. A série mostra jovens adultos sobrevivendo em um futuro distópico, lutando por sobrevivência e aprendendo a liderar pessoas. Uma das personagens mais interessantes da série é obviamente sua protagonista, Clarke Griffin, que comete muitos acertos mas que também errou bastante ao longo de sua trajetória.

O ScreenRant listou 10 coisas erradas com Clarke que descobrimos ao longo da série. Confira abaixo!


10 – Clarke ignora as opiniões alheias

Muitos fãs de The 100 já destacaram que em algumas ocasiões, Clarke pode ignorar completamente as opiniões e sugestões de outras pessoas e isso sempre acaba custando muitas vidas. Os fãs da série discutem bastante sobre a quantidade de vidas que poderiam ter sido salvas se Clarke tivesse lidado com algumas situações de maneira diferente.

9 – Ela tem dificuldades em fazer aliados

Crescer na Arca certamente é um pesadelo, já que lá todos vivem em condições extremas para sobreviver. Talvez isso justifique a dificuldade que Clarke tem em fazer alianças no início de The 100, já que todos na Terra têm muito mais facilidade para isso do que ela. Sim, eventualmente ela supera isso e consegue muitos aliados como Roan e Lexa, mas até chegar nesse ponto, Clarke tem muitas dificuldades.

8 – Clarke quase usou Emori como cobaia

Emori é uma das personagens mais fortes e poderosas de The 100. Mesmo assim, Emori tinha um medo legítimo de ser usada como um experimento e Clarke é insistente em transformá-la em uma Nightblood. Tudo bem, Clarke sobrevive ao experimento feito nela mesma (o que significa que Emori poderia sobreviver também), mas não seria justo usar Emori de cobaia e isso mostra um lado bem ruim de Clarke.

7 – O relacionamento dela com a mãe é complicado

Abby e Clarke tentam conviver bem dentro do possível, mas isso não acontece muitas vezes. É claro que o papel de Abby na prisão e morte do pai de Clarke tem uma grande influência no fato dessa relação ser conturbada, o que deixou marcas eternas nos sentimentos das personagens.

6 – Ela acusa as pessoas muito facilmente

Clarke é uma pessoa de muita convicção e isso geralmente é bom. O problema é que em alguns casos isso fortalece as decisões ruins que ela toma. Ela não confiou em Eve Harlow, nem em Lincoln, além de desconfiar das intenções de Kane inicialmente. Ao longo de The 100 ela acaba superando esse lado, mas não podemos ignorar que ele existiu.

5 – Ela volta atrás com suas palavras

Em The 100, Clarke também teve que aprender a ser traiçoeira. Ela trai os Terra Firmes na quarta temporada. Ela também trai os seus amigos na quinta temporada para salvar Madi, o que no fim das contas coloca todos em perigo. Isso pode significar que Clarke é inteligente e adaptável, mas também indica que a personagem tem um lado obscuro.

 4 – Ela é uma Sonserina

É sempre interessante comparar duas franquias que fazem sucesso entre adolescentes. Quem assistiu Harry Potter sabe que as pessoas da Sonserina são fortes, astutas e às vezes cruéis. Bom, existem coisas positivas e negativas em ser um sonserino e Clarke certamente abraça qualidades desses dois polos. Para muitos fãs de The 100, é isso que faz dela uma boa líder.

3 – Ela aprende a liderar as pessoas sem usar emoções

Quando Clarke chega à Terra junto com os The 100, podemos dizer que ela está bem “amaciada” e sensível. Isso muda ao longo da série, já que ela passa a ouvir os conselhos de Lexa e aprende que em certas ocasiões ela deve liderar de maneira objetiva e sem emoções. Isso pode de fato ser útil as vezes, mas nem sempre é a abordagem correta.

2 – Clarke demorou para ser amiga de Bellamy

Clarke e Bellamy não se davam muito bem quando chegaram na Terra. O estilo de liderança deles é bem diferente, o que sempre atrapalhava a construção de um laço mais forte entre os dois. No fim das contas, tudo se resolve e eles passam a ter mais compaixão pelo outro, já que fica claro que os The 100 precisam muito da liderança dos dois.

 1 – Ela ainda continua tendo que se provar como líder

Durante a primeira temporada, muitos fãs acreditavam que Clarke tinha culpa em um monte de eventos ruins que acontecem em The 100. Isso se reflete dentro da série, já que Clarke tem que se provar como uma líder o tempo todo. No fim, é essa complexidade que torna Clarke interessante e que leva o significado da personagem para algo que vai além da popularidade.

A sexta temporada de The 100 está em exibição. No Brasil, a quinta temporada chega em 1° de junho na Netflix.