Atenção! Contém spoilers de Pokémon: Detetive Pikachu.

Em cartaz nos cinemas brasileiros, Pokémon: Detetive Pikachu está acertando em cheio a nostalgia dos fãs da franquia original.

O filme fez um ótimo trabalho em rechear a trama de várias referências e easter eggs do universo de Pokémon.


Confira abaixo 15 segredos, referências e easter eggs de Pokémon: Detetive Pikachu.

A origem do Cubone

Os produtores de Pokémon: Detetive Pikachu provaram sua seriedade em utilizar o máximo possível de referências da saga original, ao mostrar um dos monstrinhos mais trágicos da franquia: Cubone. O filme chega a citar que a caveira utilizada por Cubone vem “de um parente”, e que ele chora todas as noites.

Snorlax bloqueando o caminho

Fãs dos jogos de Pokémon vão reconhecer essa referência. Em vários dos games da franquia, o enorme Snorlax bloqueia caminhos importantes, sempre tirando sua soneca. A aparição do personagem no filme reflete essa característica: ele aparece dormindo no meio de uma rua movimentada.

Diplo?

Em uma participação mais que especial, o DJ Diplo dá o som das batalhas (quase ilegais) de Pokémons que acontecem no subsolo de Ryme City. Diplo aparece acompanhado por vários Loudred, que usam seus poderes para amplificar e transmitir a música eletrônica.

Mewtwo

Tudo indica que o Mewtwo que aparece em Pokémon: Detetive Pikachu é o mesmo do jogo original. Segunda a Dra. Laurent, interpretada pela cantora Rita Ora, o pokémon foi visto “há cerca de 20 anos, na região de Kanto”. A região é a mesma dos jogos originais da franquia.

Arceus

Na “mitologia” de Pokémon, Arceus é uma espécie de deus. Ele é o monstro original, responsável pela criação de todos os outros. O aspecto divino do personagem é confirmado quando Pikachu usa o nome de Arceus como sinônimo de Deus.

Os fósseis de Clifford

No escritório de Clifford, estão presentes algumas esculturas e modelos de Pokémons fossilizados. Entre eles, os gigantes primordiais Dialga, Palkia e Arceus.

Jiglypuff no karaokê

Um dos monstrinhos mais fofos da saga Pokémon, Jiglypuff faz grande referências aos episódios do anime ao emprestar suas habilidades para um noite de karaokê. O pokémon aparece cantando uma bela música e entretendo o público de uma casa noturna.

A “Equipe Rocket”

Infelizmente, Jessie, James e Meowth não aparecem em Ryme City. No entanto, o legado da equipe Rocket é lembrado em algumas cenas de Pokémon: Detetive Pikachu. Primeiramente, o vilão Clifford usa uma droga que induz a agressividade. Esse produto é chamado apenas de “R”. Além disso, o uniforme da ajudante de Clifford lembra o utilizada por Jessie no anime.

As cartas de Pokémon

Em uma cena de Pokémon: Detetive Pikachu, é revelado que a cartas dos monstrinhos também existem no mundo do filme. Tim encontra a coleção de cartas de seu pai ao procurar pistas sobre seu desaparecimento misterioso.

O nome do bar

Até mesmo o nome do bar em que Tim bola um plano para encontrar seu pai é uma referência a um certo Pokémon. A casa noturna se chama Noctowl, que também é o nome de um monstrinho que se assemelha a uma coruja.

A camisa de Tim

Fãs dos filmes animados de Pokémon vão reconhecer uma camisa utilizada por Tim. A blusa traz uma estampa de Unown, uma misteriosa espécie de Pokémon que aparece no longa que conta a história do lendário Entei.

O brinquedo de Lucy

Cubone não é o único pokémon a ter sua história de origem mostrada no filme. A aparição de Spoink não é em carne e osso, mas em uma versão de brinquedo. Ele pode ser visto no carro de Lucy quando ela e Tim tentam encontrar a base secreta que hospedava Mewtwo.

Misty e Psyduck

Misty não aparece em Pokémon: Detetive Pikachu. A fiel companheira de Ash não dá as caras. Porém, algumas características de Lucy fazem referência à personagem do anime. O temperamento da personagem, e a utilização do bizarro Psyduck foram reconhecidas por muitos fãs.

Pikachu cantor

Parte da trilha sonora dos jogos originais de Pokémon, e dos animes, foi incorporada em Detetive Pikachu. Além disso, o próprio Pikachu canta uma das canções da série, em uma das cenas mais emocionantes do longa.

A cidade de Tim

Com tantas cidades e territórios icônicos nos jogos de Pokémon, é de se espantar que Pokémon: Detetive Pikachu seja ambientado em um novo cenário. No entanto, os produtores não deixaram de fazer um trocadilho com o nome da cidade de Tim. O garoto sai de “Leaventown”, um trocadilho com a palavra “leave”, que significa sair.

Live-action da franquia das famosas criaturas chamadas Pokémon, o filme acompanha um falante Pikachu (interpretado e dublado por Ryan Reynolds), que ama café e solucionar problemas. Alex Hirsch roteiriza o filme, com Rob Letterman (Monstros vs. Aliens) na direção.

O elenco também conta com Justice Smith (Jurassic World: Reino Ameaçado) como o protagonista humano, Ken Watanabe, Kathryn Newton, o DJ norte-americano Diplo e a cantora britânica Rita Ora.

Pokémon: Detetive Pikachu já está em exibição nos cinemas.