A cinebiografia Tolkien, sobre o famoso escritor J.R.R. Tolkien, chega aos cinemas nesta quinta-feira (23), prometendo um vislumbre sobre a vida do criador de O Senhor dos Anéis.

Se o longa com Nicholas Hoult vai se manter fiel aos fatos ainda é algo para se ver, mas separamos aqui 8 curiosidades sobre J.R.R. Tolkien que talvez sejam desconhecidas pela maioria.

Confira abaixo.


Complicada relação com C.S. Lewis

Escritores de fantasia sempre têm suas histórias com outros profissionais da área. Quanto a Tolkien e C.S. Lewis, autor de As Crônicas de Nárnia, os dois eram muito amigos, mas Tolkien se afastou quando seu amigo passou a se afastar de práticas católicas, especialmente o divórcio. Após a morte de Lewis, Tolkien se arrependeu de não ter retomado contato.

Um verdadeiro poliglota

Tolkien falava muitos, muitos idiomas. Sua mãe o ensinou latim, francês e alemão. Na escola, ele aprendeu grego, inglês, anglo-saxão, espanhol, italiano, gótico, galês moderno e medieval, finlandês e nórdico. Ele também tinha conhecimento de sérvio, russo, sueco, dinamarquês e holandês. Haja conhecimento.

Inventava idiomas para se divertir

Vocês viram no item acima a quantidade de idiomas que J.R.R. Tolkien falava, então é bem evidente que o autor acabaria inventando suas próprias línguas. Não só nos livros de O Senhor dos Anéis, mas puramente como hobby e diversão. As paixões de um linguista.

Veterano da Primeira Guerra Mundial

Um dos grandes temas abordados na cinebiografia com Nicholas Hoult é o período em que Tolkien serviu no exército britânico na Primeira Guerra Mundial. Ele participou da Batalha de Somme, e viu quase todos os seus amigos morrerem. Tolkien foi dispensado após contrair uma febre quase letal em 1917.

Professor em Oxford

Tolkien atuou como professor na Universidade de Oxford de 1925 a 1959, após trabalhar na Universidade de Leeds. Seu contrato em Oxford exigia apenas 36 aulas por ano, mas Tolkien fazia entre 70 e 136 anualmente.

Não achava que seus livros poderiam virar filmes

Tolkien vendeu os direitos de suas obras para adaptações muito antes de sua morte, e infelizmente não chegou a ver o resultado nas telas. Porém, o autor não acreditava que o cinema seria capaz de dar conta de suas obras complexas – afirmando que seria impossível de traduzi-las. Será que ele teria aprovado o trabalho de Peter Jackson?

Achava que seus fãs eram lunáticos

Além de rejeitar adaptações de seu trabalho, Tolkien também tinha uma postura um tanto radical em relação a seus fãs. Ele acreditava que a maioria deles eram lunáticos, e pouco capazes de apreciar e realmente entender seu trabalho. Será que Tolkien iria gostar da Comic Con?

Diversos de seus trabalhos foram publicados após sua morte

Ainda que Tolkien tenha publicado diversos livros em vida, outros de seus trabalhos ganharam a luz do dia de forma póstuma. O Silmarillion é o mais famoso dele, mas seu filho Christopher reuniu e editou diversos de seus manuscritos e anotações, rendendo também A História da Terra Média, Contos Incompletos, As Crianças de Hurin e A Lenda de Sigurd e Gudrún.