Listas

Estes foram os ganchos mais frustrantes de Supernatural

Supernatural já está em sua 14ª temporada, indo para a 15ª, então é natural que algumas coisas acabem se perdendo no meio do caminho. Mas isso não faz dessas histórias “esquecidas” da série mais fáceis de se aceitar como estão atualmente – não resolvidas.

Ainda há aquela vã esperança de que a série vai lidar com isso em sua temporada final, mas caso não faça isso, seremos deixados com aquela eterna – ainda que pequena – frustração.

Confira abaixo quais desses ganchos deixados em aberto são os mais frustrantes em Supernatural.

Continua depois da publicidade

O outro irmão Winchester

Obviamente temos de começar com Adam.

O meio-irmão de Sam e Dean em Supernatural não quis ter nada a ver com as desventuras dos irmãos, mas considerando o histórico da série, seria apenas uma questão de tempo até ele começar a combater demônios e afins.

Infelizmente, tudo o que ganhamos foi uma pequena referência no 200º episódio da série, Fan Fiction.

Agora, a realidade é que não sabemos onde Adam está, ou se ele irá aparecer.

Amy

The Girl Next Door é um episódio bem triste de Supernatural, que de quebra ainda traz alguns flashbacks da infância dos Winchester, com suas versões adultas matando os amigos uns dos outros.

Mas o que importa é que o filho de Amy jurou vingança e não é algo que devemos esquecer tão rápido assim.

Jesse, o anticristo

No episódio I Believe the Children Are Our Future, da quinta temporada, conhecemos Jesse Turner, o filho de um demônio e humano que acreditávamos ser o braço direito de Lucifer na Terra, quando o apocalipse realmente chegasse.

No fim do episódio, Jesse foi para um lugar desconhecido, pois não queria usar seus poderes para acabar com o mundo. Ele teria sido bem útil nessa temporada quando o apocalipse, de fato, chegou, mas não deus as caras.

Desde então, Supernatural fingiu que ele não existe, mas ele ainda está por aí. Em algum lugar.

Os poderes de Sam

Muitos acreditam que, ao perder o sangue demoníaco, Sam também perdeu seus poderes.

No entanto, Ruby diz claramente que Sam “nunca precisou das penas para voar”. O poder sempre esteve nele e o sangue de demônio era mais um apoio do que qualquer outra coisa.

É possível que, em meio a tantas ressurreições, possessões, dentre outras coisas, Sam tenha perdido tais poderes, mas ainda queremos ver ele usando essas habilidades uma última vez. Não custa sonhar.

Conteúdo patrocinado

Observatório da Televisão

Observatório dos Famosos

Observatório G