A HBO está dando o que falar com a estreia de Euphoria, nova série estrelada por Zendaya que chocou o público com seu conteúdo adulto e explícito – algo raro na TV fechada americana.

Entrando no clima da produção, separamos outras séries com temática adolescente que também desafiaram os limites do tradicional em suas exibições.

Confira abaixo.


Skins

Quando falamos sobre séries adolescentes com temática relevante e reflexiva, Skins é uma das primeiras a vir à mente. Seja na versão britânica ou americana, a série traz diferentes gerações de personagens enfrentando problemas e situações típicos da idade, sem ter medo de abordar temas como drogas, sexualidade e até morte. 

13 Reasons Why

Lidar com suicídio é sempre uma tarefa delicada, ainda mais em uma série adolescente. 13 Reasons Why acompanha as consequências do suicídio da jovem Hannah Baker, que deixou fitas para explicar os responsáveis por sua morte. A série da Netflix pode ser considerada problemática em sua abordagem, já que provocou um aumento no índice de suicídios em adolescentes nos EUA. 

Elite

Praticamente uma versão mais promíscua de Rebelde – e sem as canções – Elite acompanha o cotidiano de um colégio intenro na Espanha. Entre uma trama de assassinato misteriosa, a produção da Netflix não poupa no conteúdo sexual, que explora incontáveis relações entre seu elenco diversificado. 

Areia Movediça

Diretamente da Suécia, chega uma série que é relevante para qualquer país. Areia Movediça segue as consequências de um cruel massacre em uma escola, onde uma das alunas é detidas como a suposta responsável. A partir daí, a série mergulha em flashbacks para mostrar as vidas e conflitos dos jovens envolvidos na tragédia, rendendo revelações surpreendentes.

The End of the F***ing World

Por falar em protagonistas peculiares, a Netflix trouxe uma aposta bem audaciosa com The End of the F***ing World. Na série, um jovem de 17 anos que acredita ser um psicopata embarca em uma viagem com uma garota que pretende matar, mas a relação dos dois acaba se transformando em uma paixão.

Euphoria

Estamos repetindo a série do título, mas não tinha como deixá-la de fora. Mesmo com apenas um episódio, Euphoria já está colocando uma marca nesse tipo de produção, e ousando em seu retrato explícito de sexualidade, uso de drogas e depressão.