No mês do orgulho LGBTQ, nada melhor que relembrar os melhores momentos da diversidade da TV!

A representatividade vem aumentando na televisão nos últimos anos, porém ainda existe uma longa estrada a ser percorrida.

O site TVLine separou 10 momentos importantíssimos para o público LGBT em séries e programas.


Confira abaixo!

Friends – O casamento

Mesmo criticada pela maneira como retratou a história do pai trans de Chandler, Friends fez história ao mostrar um casamento LGBT em uma série tão popular.

Ellen – A saída do armário

No episódio mais famoso da curta série Ellen, protagonizada por Ellen DeGeneres, a protagonista se assume lésbica para seus amigos. O episódio foi pioneiro e revolucionário, alavancando e muito a carreira de Ellen desde então.

Grey’s Anatomy – Callie e Arizona

Embora a história de amor de Callie e Arizona não tenha um final feliz, o episódio que mostra o casamento das duas é emocionante e importante para a representatividade, principalmente em relação aos bissexuais.

The Fosters – Um ato político

Stef e Lena Foster foram o primeiro casal LGBT a dizer “Eu aceito!” na TV após a aprovação de uma lei americana que permitia que casais do mesmo gênero se unissem em matrimônio.

Orange is the New Black – Trans na prisão

Orange is the New Black nunca tentou se esquivar de temas polêmicos. A série foi muito elogiada por mostrar que o sistema americano de punições não é preparado para lidar com detentas trans, o que é exemplificado pela personagem de Laverne Cox.

Crazy Ex-Girlfriend – A bissexualidade

Crazy Ex-Girlfriend arrasou ao tratar com leveza e humor temas como saúde mental, estereótipos de gênero e sexualidade. Em um dos números musicais mais elogiados da série, Daryl, um advogado de meia-idade, se assume bissexual e aproveita para desbancar pré-concepções equivocadas sobre a sexualidade.

Supergirl – Uma heroína LGBT

Em uma cena que entrou para a história das séries de super-heróis, Nia Nal, a Sonhadora, se assumiu trans em rede nacional.

Shadowhunters – Malec

O casal formado por Magnus e Alec foi desde o início um dos mais queridos dos fãs. Para a alegria de todos, o romance teve um final feliz.

Billions – Não-binário

Billions, série que acompanha falcatruas e esquemas no bilionário mercado financeiro, foi a primeira série americana a contar com um personagem não-binário em seu elenco principal. Taylor Manson, personagem de Asia Kate Dillon não se identifica nem como homem nem como mulher.

Pose – Representatividade importa!

Pose é uma série tão inclusiva que não é possível eleger um episódio em que esse aspecto é mais evidente. A produção de Ryan Murphy ficou conhecida como a série com o maior elenco LGBT da história da TV americana. Pose se destaca por usar atores e atrizes trans para contar a história da cultura dos Bailes em uma Nova York dos anos 80. A série é contada sob a perspectiva de personagens que viviam à margem da sociedade, em uma época de preconceito, intolerância e medo devido às crise da AIDS. Mesmo assim, essas pessoas conseguiam encontrar felicidade e brilho na arte, dança e moda.