No dia 22 de junho de 1949, nascia a melhor atriz de sua geração: Meryl Streep. Ela pode ser conhecida hoje em dia por suas indicações quase anuais ao Oscar, mas ela lutou para conseguir esse status em Hollywood.

No aniversário de 70 anos da renomada estrela americana, vamos conferir 15 fotos que ilustram a trajetória de Meryl Streep.

Confira a seguir:


1978 – ESTREANTE EM HOLLYWOOD

Após dublar um breve papel na animação Everybody Hides the Carousel, em 1975, Meryl Streep fez sua estreia real em Hollywood com o telefilme Temporada Mortal (1977), e já teve a atuação elogiada pelos críticos. Esse acima era o retrato da estrela que circulava pelos estúdios de Hollywood que buscavam escalar um novo projeto.

1979 – COM OUTRA RAINHA

Pouco depois, em 1978, Meryl Streep estrelou O Franco-Atirador, épico de Michael Cimino que a impulsionaria para a fama. No começo do ano seguinte, a Rainha Elizabeth II compareceu a uma exibição especial do filme, e o encontro entre duas realezas foi registrado na foto acima.

1979 – COMEÇO DE UMA HISTÓRIA DE AMOR

Ainda no final de 1978, Meryl Streep se casaria com o escultor Don Gummer, e formaria com ele um dos casais mais sólidos de Hollywood. Esses pombinhos continuam casados até hoje, tiveram quatro filhos juntos, e comemoraram 40 anos de matrimônio no ano passado. Na foto acima, aparecem em 1979 em evento do L.A. Music Center.

1980 – O PRIMEIRO OSCAR

A carreira vitoriosa no Oscar começou na segunda indicação, em 1980, quando venceu a estatueta de Melhor Atriz Coadjuvante por Kramer vs. Kramer, onde atuava ao lado de Dustin Hoffman no papel de um casal passando pelo divórcio. O longa venceu Melhor Filme, Melhor Ator (Hoffman) e Melhor Direção (Robert Benton) na mesma edição.

1981 – NO METRÔ

Essa famosa foto de Meryl Streep no metrô novaiorquino é verdadeira, mas as histórias normalmente associadas a ela (dizendo que Meryl foi rejeitada para um papel logo antes da imagem), não. Aqui, ela já era uma estrela oscarizada que só não perdeu o jeitinho “gente como a gente”.

1983 – O SEGUNDO OSCAR

Não demoraria muito para a aclamação continuar, no entanto – após uma indicação por A Mulher do Tenente Francês (1981), Meryl Streep venceria novamente o Oscar (dessa vez, na categoria de Melhor Atriz) por A Escolha de Sofia, em que interpretava uma sobrevivente do Holocausto. Foi a única estatueta levada pelo filme na edição.

1989 – VIDA DE BALADA

Apesar de sempre elegante e modesta, Meryl Streep não se privou dos privilégios de uma vida em Hollywood. Nessa foto, aparece com Michael Douglas e Barbra Streisand nos bastidores de um show do Rolling Stones – no centro, o frontman Mick Jagger, e na ponta direita sua espoca da época, Jerry Hall.

1990 – CARRIE, MERYL E DEBBIE

Uma amizade para a vida inteira nasceu em 1990, quando Meryl Streep foi chamada para interpretar a protagonista de Lembranças de Hollywood, uma atriz viciada em drogas que volta para a casa da mãe, uma lenda do cinema. O filme era inspirado no livro autobiográfico de Carrie Fisher, a eterna Princesa Leia – aqui, Meryl aparece ao lado de Carrie e sua mãe da vida real, Debbie Reynolds.

2004 – EMMY POR ANGELS IN AMERICA

Meryl Streep venceu o seu primeiro Emmy antes mesmo do Oscar, em 1979, quando foi premiada pela minissérie Holocausto. No entanto, a segunda estatueta da TV veio só em 2004, quando participou da “monopolização” de prêmios empreendida pela minissérie Angels in America, sobre a epidemia do HIV/AIDS. Streep venceu uma terceira estatueta em 2017, por narrar o documentário Five Came Back.

2006 – PRÉ-ESTREIA COM AS FILHAS

O Diabo Veste Prada, de 2006, foi o filme que trouxe Meryl Streep de volta para o imaginário popular de toda uma nova geração, e a pré-estreia também foi um dos primeiros eventos em que ela compareceu com suas três filhas atrizes – da esquerda para a direita, a modelo Louisa Gummer e as atrizes Grace Gummer (Mr. Robot) e Mamie Gummer (The Good Wife).

2011 – PRÊMIO KENNEDY

Em dezembro daquele ano, Meryl Streep recebeu a segunda maior honraria que pode ser concedida a um civil nos EUA – o Prêmio Kennedy, que ela recebeu com um rol de outros grandes artistas e personalidades: Yo-Yo Ma, Neil Diamond, Sonny Rollins e Barbara Cook.

2012 – TERCEIRO OSCAR

Após nada menos que mais 12 indicações sem vitória, Meryl Streep voltou ao topo com o seu terceiro Oscar, por A Dama de Ferro, em 2012. No longa, ela se transformava na ex-primeira ministra britânica Margaret Thatcher – o filme ainda levou o prêmio de Melhor Cabelo & Maquiagem naquela edição.

2014 – MEDALHA PRESIDENCIAL DA LIBERDADE

Durante o seu segundo mandato, o presidente Barack Obama chamou Meryl Streep para ser uma das honradas com a Medalha Presidencial da Liberdade, o prêmio mais alto que um civil pode receber nos EUA. Streep tinha uma boa relação com o ex-presidente, mas já com o novo…

2016 – INTERPRETANDO TRUMP

Em aparição surpresa no Public Theater Gala, Meryl Streep usou maquiagem, próteses e um terno mal-ajustado para interpretar o novo presidente dos EUA, Donald Trump. Desde então, os dois tem se desentendido, com o comandante-em-chefe dizendo, entre outras coisas, que Meryl é “superestimada”.

2017 – CECIL B. DEMILLE AWARD

No ano seguinte, a atriz foi homenageada no Globo de Ouro com o Cecil B. DeMille Award, pelo conjunto da carreira – no discurso, mais uma vez criticou Trump. “O desrespeito incita o desrespeito. A violência incita a violência. Os poderosos não podem usar seu poder para agredirem outros, ou todos nós perdemos”, comentou.