Glee, uma das séries mais populares de todos os tempos, retornou com todas as suas seis temporadas ao catálogo da Netflix Brasil. Os fãs celebram a volta da animada série musical, mas nem imaginam as tragédias que cercaram seu jovem elenco.

No final de janeiro do ano passado, por exemplo, o ex-ator de Glee, Mark Salling, foi encontrado morto em uma mata na cidade de Los Angeles. A causa da morte foi confirmada como suicídio por asfixiamento.

Em 2015, especificamente em dezembro daquele ano, a polícia encontrou em seu notebook pessoal e também em outros dispositivos de armazenamento, imagens e vídeos de pornografia infantil, levando Salling ao tribunal, sendo condenado no final de 2017.


O trágico fim de Salling faz pensar em como Glee possui uma estranha aura em torno de sua equipe de produção e elenco. Outras mortes e polêmicas também aconteceram durante e após a finalização da produção musical da Fox, em 2015.

Eis a seguir uma lista com outros acontecimentos chocantes que acabaram dando à Glee uma espécie de “maldição”.

ACUSAÇÃO DE VIOLÊNCIA DOMÉSTICA

Em novembro de 2017, Naya Rivera, que interpretou Santana em Glee, foi presa sob acusações de agredir o marido Ryan Dorsey. Um vídeo divulgado, através de um canal de TV local, ela aparece sendo escoltada pela polícia, vestindo um capuz, escondendo seu rosto.

Na época, ela pagou a fiança de mil dólares e foi liberada em seguida. Dorsey tinha ajudado a investigação ao ceder à polícia um vídeo no qual aparece sendo agredido.

ENSAIO FOTOGRÁFICO POLÊMICO


Em 2010, Glee era a principal série da época, explodindo na Fox e iniciando sua gigantesca leva de fãs. Em uma ação promocional à série, um ensaio fotográfico de Lea Michele, Cory Monteith e Dianna Agron foi veiculado na revista GQ.

O fotógrafo? Terry Richardson, polêmico justamente por promover ensaios capciosos, além de ser acusado de aproveitar-se das modelos para assediá-las.

Um conselho de pais na época, o Parents Television Council, classificou o ensaio como “nojento”, dizendo que “beirava à pedofilia”, pois eram estudantes retratadas em estado de erotização.

A OVERDOSE DE COREY MONTEITH

Corey era um dos protagonistas de Glee, querido pelos fãs e considerado galã. Entretanto, em julho de 2013, foi encontrado morto em seu quarto de hotel na cidade canadense de Vancouver. Monteith era par romântico da personagem de Lea Michele e também formavam um casal na vida real.

Sua morte, confirmada na época após uma overdose de heroína e ingestão de champanhe logo depois, deixou a produção da série em estado de choque, comovendo a todos e acendendo uma luz sobre a depressão e histórico de recaídas do ator.

MORTE DE NAMORADO DE ATRIZ

Aproximadamente um ano depois da morte de Cory, Becca Tobin, a Kitty, passava por uma situação semelhante em sua vida e Glee novamente encarava um luto, dessa vez indiretamente.

O namorado dela até então, Matt Bendik, morreu aos 35 anos sob investigações que não trouxeram resultados e nem confirmaram a causa da morte.

Mas segundo o tabloide da Inglaterra Daily Mail, não teve envolvimento com drogas ou suicídio. Familiares do rapaz acreditavam que ele foi vítima de um ataque cardíaco, consequência de um contínuo e danoso estresse.