Uma das críticas mais comuns aos filmes de Animais Fantásticos se relaciona com o fato da franquia deixar as bestas mágicas de lado e focar mais nos planos malignos de Grindelwald.

O primeiro filme da saga mostrou diversas criaturas mágicas, e muitas delas aparecem nos livros de Harry Potter. Outras aparecem apenas no livro “Animais Fantásticos e Onde Habitam”, uma espécie de material extra lançado por JK Rowling há muito tempo.

A equipe de produção e efeitos especiais da franquia conseguiu, em parte, trazer estes monstros para as telonas. No entanto, muitos deles contavam com descrições mais assustadoras nos livros.


Confira 10 exemplos abaixo!

Kelpie

Newt Scamander cuida de um Kelpie no primeiro filme de Animais Fantásticos. A criatura aparece apenas como um cavalo aquático, porém sua contraparte da mitologia escocesa é bem mais perigosa. Os Kelpie são conhecidos por atrair humanos para perto da água, enganando-os com suas habilidades de mudança de forma, para mata-los e devorá-los. Esses espíritos definitivamente não são amigáveis, e muitas vezes são associados à sacrifícios humanos.

Grindylow

Assim como o Kelpie, os Grindylow são criaturas aquáticas associadas a afogamentos e mortes trágicas. Vindos da mitologia inglesa, eles são conhecidos por sua predileção por crianças. Diferentemente dos Kelpie, no entanto, os Grindylow preferem pântanos a lagos.

Kappa

Kappa é outra criatura aquática que ninguém gostaria de encontrar. Proveniente da mitologia japonesa, o nome Kappa significa literalmente Criança do Rio. Segundo as lendas do país, essas criaturas espreitam em rios e lagos. Eles têm a estatura de uma criança de 10 anos, pele escamosa, costas de tartaruga e mãos e pés com membranas para natação. Além disso, eles contam com uma bizarra cavidade na cabeça, que deve sempre estar cheia de água. Assim como a maioria dos espíritos aquáticos, os Kappa gostam de afogar pessoas.

Oni

Os Oni não aparecem em Animais Fantásticos, apenas em pôsteres e cartazes vistos no mundo do filme. Também vindos da mitologia japonesa, os Oni são grande e intimidantes demônios, associados aos poderes destrutivos da natureza. Na maioria das vezes, eles são representados como ogros.

Zouwu

A maneira como o Zouwu foi mostrado em Animais Fantásticos: Os Crimes de Grindelwald é bem semelhante à sua descrição na mitologia chinesa.  Essa criatura não aparece em muitas lendas chinesas, mas quando aparece, é sempre associada à realeza.

Barrete Vermelho

Os Barretes Vermelhos não aparecem nos filmes de Harry Potter, apenas nos livros. Em O Prisioneiro de Azkaban, a turma de Harry enfrenta as criaturas como parte do exame final de Defesa Contra as Artes das Trevas. Os Barretes são um tipo de fada, mas não devem ser confundidos com criaturas benevolentes. Eles adoram a violência, e são conhecidos por sua brutalidade.

Centauros

Os Centauros são apresentados de maneira bem benevolente (exceto com Umbridge) nos filmes de Harry Potter. Na mitologia grega, eles eram criaturas temidas, capazes de se relacionar com mulheres humanas, estuprando-as na maioria das vezes.

Esfinge

Uma das grandes falhas de Harry Potter e o Cálice de Fogo é o fato do filme não mostrar a Esfinge, uma das partes mais interessantes do torneio Tribruxo nos livros. Assim como sua versão da mitologia grega e egípcia, a Esfinge propõe um enigma para Harry. Caso ele não conseguisse responder, as consequências poderiam ser terríveis.

Bicho-Papão

Harry Potter acertou em mostrar o Bicho-Papão como uma criatura com a habilidade de mudar de forma, se transformando no medo mais profundo de cada pessoa.

Cérbero

Fofo, o Cérbero que aparece em Harry Potter e a Pedra Filosofal, não é nem de longe tão assustador quanto sua versão mitológica. Segundo as lendas gregas, a criatura é o guardião do Reino de Hades, e é descrito como um cachorro gigante com três cabeças. Em certas versões, ele também tem serpentes venenosas brotando de suas costas.