Com Homem-Aranha: Longe de Casa já consolidado como um sucesso de público e crítica, é inevitável que a atenção seja direcionada para o praticamente inevitável próximo filme do Cabeça de Teia.

Dito isso, o ScreenRant apontou alguns erros do Homem-Aranha 3, de Sam Raimi, que a Marvel não pode repetir nos próximos filmes do herói.


Gráficos de Playstation 2

Em geral o MCU não deixa a desejar quando se trata de CGI, com algumas exceções (vide Pantera Negra), e os filmes do Homem-Aranha não desapontaram nesse sentido.

O mesmo não pode ser dito em relação a Homem-Aranha 3, que envelheceu terrivelmente mal, com um visual bizarro do Homem-Areia e um Venom simplesmente tenebroso.

Considerando que estamos em 2019, não há desculpas para vermos computação gráfica tão ruim hoje em dia.

Mesmo uniforme

Embora Peter Parker passe boa parte do filme com o uniforme junto do simbionte, Homem-Aranha 3 não apresenta uma nova roupa para o herói. É o mesmo uniforme de Homem-Aranha 2 e isso certamente não pode acontecer em um novo Homem-Aranha 3.

Felizmente, como vimos em Longe de Casa, é de se esperar que vejamos um novo visual para o Cabeça de Teia no futuro do MCU.

Coadjuvantes desnecessários

Lembram-se da Gwen Stacy de Homem-Aranha 3? Eu não lembro – é sério. Fiquei chocado ao ver que Bryce Dallas Howard a interpretou. Sim, apenas vi o filme uma vez no cinema, mas ainda assim, isso mostra o quão desnecessária foi sua presença no filme de Sam Raimi.

Com tantos personagens no MCU, esperamos não ver coadjuvantes completamente esquecíveis nos vindouros filmes do Homem-Aranha.

Novo interesse amoroso

Voltamos para Gwen Stacy, que aparentemente apareceu várias vezes em Homem-Aranha 3. Ela seria um interesse amoroso no filme, mas no fim acaba sendo apenas um dispositivo da narrativa para fazer Peter parecer mais egoísta, tudo enquanto a sua relação com Mary Jane se torna ainda mais complicada.

No MCU isso certamente não pode acontecer

Em Homem-Aranha: De Volta ao Lar Peter gostava de Liz, em Longe de Casa ele se interessa por MJ. Seria estranho demais e até desnecessário mostrar o herói interessado por outra garota.

Mulheres fracas

Nos filmes de Sam Raimi, as mulheres sempre precisam ser resgatadas. Mary Jane teve de ser salva de Venom, Sandman (sem falar do Duende Verde no primeiro filme), enquanto que Gwen Stacy teve de ser salva de um prédio.

Em Homem-Aranha: Longe de Casa, MJ precisa ser resgatada de Mysterio, mas seria ótimo vê-la ajudando o Homem-Aranha, ao invés de se tornar uma mera donzela em perigo.

Mudar coisas que já sabemos

Quando se trata de quadrinhos, é bem comum vermos retcons – mudanças em histórias já estabelecidas, o que serve para trazer novidades a esses universos.

No Cinema, contudo, não é ideal que isso seja feito. Trata-se de um recurso narrativo pobre, que evidencia falta de planejamento e isso aparece em Homem-Aranha 3, quando descobrimos que o Homem-Areia foi responsável pela morte do Tio Ben, apesar de ter sido dito no primeiro filme que o assassino foi Dennis Carradine.

Isso não pode ser feito em Homem-Aranha 3 do MCU, ainda que existam alguns problemas na linha do tempo desses filmes.

Mudança de tom

O tom dos dois primeiros filmes do Homem-Aranha de Sam Raimi são a união perfeita de comédia, drama e empolgação. No entanto, no capítulo final da trilogia, a decisão de mudar o tom para um mais sombrio (ainda que com cenas ridículas) o fez parecer o patinho feio da trilogia.

No fim, o filme acabou perdendo grande parte do charme dos dois primeiros filmes. Isso definitivamente não pode acontecer no Homem-Aranha 3 do MCU.

Muitos vilões

Esse certamente é um dos maiores defeitos de Homem-Aranha 3 e até hoje olhamos de cara feia para notícias que dizem que um filme de herói terá muitos antagonistas. Com Venom, Duende Verde (2) e Homem-Areia, acabou que nenhum deles conseguiu brilhar de verdade.

Esse mesmo erro, por sinal, foi repetido em O Espetacular Homem-Aranha 2, com Eletro, Rhino e Duende Verde.

A esperança é que isso não aconteça em Homem-Aranha 3.

Vilões sem motivação

Um dos problemas gerados pelo excesso de vilões em Homem-Aranha 3 é justamente a falta de motivação dos antagonistas do filme. Nenhum deles parece ter uma genuína razão para terem ficado malvados.

Os vilões do MCU costumam ser bem rasos, com algumas honrosas exceções, mas ao menos todos têm motivos bem claros, ainda que sejam pintados, alguns deles, como unidimensionais.

Esse é um erro que não pode aparecer em Homem-Aranha 3, felizmente os filmes do Cabeça de Teia do MCU acertaram em seus antagonistas até agora.

Mudar Peter Parker

Chegamos ao maior erro de Homem-Aranha 3: Peter Parker emo. Ainda que essas cenas tenebrosas tenham rendido memes maravilhosos, a mudança de personalidade de Peter Parker é um problema gritante no filme de Sam Raimi.

O pior de tudo é que sua personalidade já tinha sido mudada antes mesmo dele ser tomado pelo simbionte. Desde o início do filme ele é mostrado como egoísta, o que justifica suas brigas com Mary Jane. Mas essa mudança em si é inexplicável e não pode acontecer nos vindouros filmes do Homem-Aranha.

Deixem o Peter Parker de Tom Holland como ele está.