Com 14 temporadas e mais de 300 episódios, Supernatural conseguiu uma base de fãs poderosa, e mudou completamente o gênero da fantasia na TV americana.

Os personagens e os enredos da série amadureceram muito desde a primeira temporada. Porém, nos primeiros anos de Supernatural, muitas coisas bizarras (no mau sentido) aconteceram.

O site TV Guide elencou os piores momentos de vergonha alheia em Supernatural, cenas e episódios que fãs e até mesmo os atores gostariam de esquecer. Muitos deles pareciam normais na época, mas 10 anos depois, ganham outro sentido. Confira a seguir:


“Insetos”

Esse episódio da primeira temporada de Supernatural peca em basicamente todos os aspectos. Para começar, o caso da semana utiliza o clichê da “maldição indígena”, visto até como racista por muitos críticos. Além disso, os efeitos visuais são péssimos e até mesmo o áudio é um pouco estranho.

Supernatural – The Anime

Em uma época completamente diferente, parecia uma boa estrategia transformar Supernatural em um anime. Jared Padalecki e Jensen Ackles chegaram até a dublar alguns episódios da série animada, que condensou a primeira e a segunda temporada da série em um resultado bizarro.

Bloodlines

Bloodlines foi a primeira tentativa de Supernatural ganhar um derivado. O episódio de Supernatural que deveria servir como piloto do derivado foi confuso e decepcionante. A história era complicada demais e contava com 6 protagonistas. É quase impossível estabelecer uma série com tantos personagens importantes em apenas um episódio.

Becky e Sam

No estranho “Time for a Wedding”, da sétima temporada, Becky dopa e amarra Sam em uma cama, utilizando lavagem cerebral para convencer o Winchester que ela era sua alma gêmea. Após os abusos que Sam havia sofrido na gaiola de Lucifer, o episódio acaba sendo mais desconfortável que divertido.

A filha de Dean

No episódio “The Slice Girls”, o enredo é um dos mais bizarros em todas as temporadas de Supernatural. Dean se torna “pai” de uma amazona, e Sam é obrigado a matar sua sobrinha.

Rota 666

Na primeira temporada de Supernatural, a série tentou trazer horrores da vida real para o mundo sobrenatural. O resultado foi o fiasco “Rota 666”, que traz um caminhão assassino e reflexões bem óbvias sobre racismo.

O Wi-Fi assombrado

O episódio “Halt and Catch Fire” foi criado para ser uma homenagem à franquia premonição. Porém, a introdução de um wi-fi assombrado foi considerada ridícula até mesmo para Supernatural.

Crepúsculo

Supernatural resolveu fazer uma sátira à saga Crepúsculo em um episódio da quinta temporada. Ao invés de zoar os filmes de maneira inteligente, a série aposta em clichês e exageros para arrancar risadas do público.

Você sabia que Jared Padalecki quer lutar com Justin Bieber com uma máscara do Tom Cruise? Para saber mais sobre séries, confira o Observatório de Séries.

A 15ª e última temporada de Supernatural estreia em 10 de outubro nos EUA.