Marcado pela franquia High School Musical, do Disney Channel, Zac Efron se tornou um dos atores com potencial mais interessante na Hollywood contemporânea. Nada brilhante, mas certamente com muitos papéis diversificados.

Aqui, separamos as melhores performances da carreira do ator, que tem tudo para se tornar um dos astros mais carismáticos da atualidade.

Confira abaixo.


Eu e Orson Welles

Um dos filmes mais subestimados e esquecidos de Richard Linklater, que narra uma história de Orson Welles como diretor de teatro. Mas o foco está mesmo na narrativa protagonizada por Zac Efron, que interpreta um dos atores da peça, e garante um de seus papéis mais expressivos.

Vizinhos

Pela primeira vez em uma comédia para maiores e sem restrições, pudemos ver como Efron era divertido. Nos dois filmes protagonizados por Seth Rogen e Rose Byrne, o ator interpreta Teddy, o instável e surtado líder de fraternidade que bola planos nada ortodoxos para perturbar seus vizinhos. Um papel bem divertido.

Artista do Desastre

Pode ser uma participação pequena, mas vale a pena destacar Zac Efron como o maluco Chris-R no filme sobre os bastidores de The Room. Mais uma boa colaboração cômica com a turma de Seth Rogen, rendendo uma cena histérica com Josh Hutcherson.

17 Outra Vez

Uma comédia clichê, mas bem leve. Zac Efron se sai muito bem ao criar uma versão mais jovem e abobalhada de Matthew Perry, na pele de um adulto que retorna a seus tempos de colégio.

O Rei do Show

Um dos mais recentes fenômenos musicais de Hollywood, O Rei do Show é focado em sua parte na performance de Hugh Jackman, mas Efron tem seu espaço. Ele protagoniza um romance convincente com a personagem de Zendaya, e ainda retoma os dias de High School Musical com alguns números musicais bem divertidos.

Ted Bundy: A Irresistível Face do Mal

Depois de tanto tempo, finalmente podemos ver Zac Efron explorando todo o seu potencial. A Irresistível Face do Mal não é um grande filme, mas o desempenho do ator como o psicopata Ted Bundy vale o investimento, e literalmente carrega o longa nos costas ao trazer uma performance intensa e carismática – e também assustadora.