A refilmagem em live-action de O Rei Leão, da Disney, não tem sido um sucesso com os críticos, mas a Casa do Mickey realmente mudou seu clássico de animação em 2002 – e ninguém realmente notou.

Embora O Rei Leão, de Jon Favreau, seja uma mudança muito maior em relação ao original, a animação recebeu um relançamento IMAX em 2002, seguido por uma Edição de Platina que foi disponibilizada em 2003, em que havia várias diferenças.

É interessante relembrar o relançamento em 2002 de O Rei Leão e ver quais mudanças foram feitas, já que ninguém pareceu se importar ou até mesmo notar tanto assim.


O novo pré-título

Frank Wells foi presidente da The Walt Disney Company de 1984 a 1994, quando sofreu um acidente fatal com helicóptero.

O Rei Leão foi lançado apenas alguns meses após a morte de Wells, e o filme continha um título de “Em Lembrança” no começo, logo antes do aparecimento do logo da Walt Disney.

Para o relançamento de 2002, a homenagem a Wells foi transferida para o final do filme, com um novo título de “Edição Especial” sendo usado em seu lugar.

O novo logotipo da Disney

O logotipo da Walt Disney Pictures que aparece antes de O Rei Leão (1994) é a variante clássica em azul e branco, que foi introduzida pela primeira vez em 1985.

Para o relançamento, o logo foi alterado para a edição laranja e preta, que foi usada durante todo o início dos anos 2000, mostrando as palavras “Walt Disney Pictures” aparecendo primeiro, antes que o fogo de artifício ilumine o castelo.

Simba e Rafiki foram redesenhados

Rafiki apresentando Simba para os animais reunidos nas Terras do Reino é uma das sequências mais icônicas de O Rei Leão, até porque é a culminação de da música “O Círculo da Vida”.

Sem surpresa, então, a Disney não alterou muito a cena para o relançamento em 2002. A única mudança real para O Rei Leão aqui é que Simba e Rafiki foram redesenhados.

A nova versão simplesmente atualiza o original, fazendo com que a cena pareça mais brilhante e mais nítida, mas sem remover a magia.

A lição de ataque perde espaço para uma nova canção

A relação entre Simba e seu pai, Mufasa, forma a espinha dorsal emocional da jornada do jovem leão em O Rei Leão, e antes da morte de Mufasa nas mãos de seu irmão, Scar, nós conseguimos ver o pai dando uma lição de ataque ao seu filho.

Às custas de Zazu, Mufasa ensina seu filho a atacar sua presa. Apesar de ser uma sequência divertida, foi em grande parte trocada pelo relançamento, sendo substituída por “O Relatório da Manhã”.

A música, que mostra Zazu dando Mufasa uma atualização sobre os acontecimentos nas Terras do Reino, originou-se da versão musical de O Rei Leão, antes de ser adicionada para a versão de 2002.

A lição de ataque ocorre em segundo plano aqui, com Simba, em seguida, zombando de Zazu depois de atacá-lo, mas para relançamentos subsequentes “O Relatório da Manhã” foi descartado.

Os crocodilos de uma canção de Simba foram alterados

“Mal Posso Esperar para Ser Rei” é outra das sequências mais memoráveis ​​de O Rei Leão , estabelecendo a natureza brincalhona de Simba e quão despreparado ele é para ser o Rei. Enquanto Simba se move através das Terras do Reino, uma variedade de animais são incluídos, como elefantes, girafas e, mais pertinentemente, os crocodilos do relançamento.

Na versão original, os crocodilos são desenhados de maneira grosseira. De acordo com Roger Allers, co-diretor de O Rei Leão, os desenhos não ficaram bons por causa da pressa para terminar a animação.

Então, quando o filme foi relançado em IMAX, Allers aproveitou a oportunidade para fazer com que os crocodilos fossem redesenhados, e a diferença é bastante reveladora.

A sombra de Scar

O live-action de O Rei Leão sofreu algumas críticas particularmente pesadas por sua versão de “Se Preparem”, e o relançamento da Edição de Platina teve sua própria mudança para Scar – embora felizmente um muito, muito menor.

No original, Scar projeta uma sombra no final da cena do cemitério de elefantes que não combina muito bem com a posição de sua cabeça, e então isso foi reanimado para o relançamento.

As letras no céu foram alteradas

Uma das maiores lendas urbanas sobre qualquer produção da Disney é que os animadores de O Rei Leão sorrateiramente colocaram a palavra “SEX” (sexo) na animação.

Quando Simba cai na rocha, o pó é lançado para o céu, formando três letras. O “S” e o “X” são ambos óbvios, mas há muito tempo existe um debate sobre se a letra do meio ser um “E” ou um “F”.

De acordo com o animador Tim Sito, as letras, na verdade, devem dizer “SFX”, como um aceno ao departamento de efeitos especiais, e não é uma mensagem subliminar sobre sexo.

Para evitar mais controvérsias em torno disso, as letras foram removidas para o relançamento em IMAX de O Rei Leão, sendo substituídas por um padrão de redemoinho mais simples.

A cachoeira da canção com Simba e Nala foi melhorada

Outra mudança para uma das maiores e melhores sequências de O Rei Leão acontece durante “Nesta Noite o Amor Chegou”, com Simba e Nala passando por uma cachoeira.

É outra alteração relativamente menor e compreensível, com a animação simplesmente sendo aprimorada para que pareça muito mais limpa. Segundo o produtor de O Rei Leão, não havia dinheiro para fazer algo melhor na década de 90, com a nova versão sendo incluída na Edição de Platina.

Os créditos finais

Como já mencionado, o lançamento em IMAX de O Rei Leão transferiu a homenagem a Frank Wells do começo ao final, que foi parte de um redesenho mais amplo dos créditos finais, que foram sutilmente ajustados.

As mudanças fizeram com que os créditos finais parecessem muito mais organizados. Isso se encaixa com a maioria das mudanças que a Disney fez para O Rei Leão em 2002, que a maioria das pessoas não notou.