Os assaltantes estão de volta com uma nova missão na Parte 3 de La Casa de Papel e os fãs da série, com certeza, já estão matando saudades da produção espanhola da Netflix. Dessa vez, os bandidos têm outra missão: resgatar Rio (Miguel Herrán).

Mas, para isso, vão fazer o que sabem melhor, que é um grande assalto. Dessa vez, o grupo de La Casa de Papel terá que saquear o Banco da Espanha, mobilizando novamente as autoridades, a imprensa e todos os europeus.

Na telinha, um grande roubo, mesmo que bem planejado, não será algo inédito. Até por isso, a Parte 3 de La Casa de Papel terá que se destacar muito para poder superar cinco momentos das duas primeiras partes da série.


Veja abaixo quais são os cinco momentos que serão difíceis de serem superados pela Parte 3.

Cavalo de Troia na Casa da Moeda

No Parte 1 de La Casa de Papel, o Episódio 5 traz o primeiro momento de real tensão para os assaltantes. Ao aparecerem com os reféns no telhado da Casa da Moeda, todos com as populares máscaras de Salvador Dalí, Arturito (Enrique Arce) é baleado pelos policiais.

Isso leva as autoridades a colocarem em prática um plano com o subinspetor Angel Rubio (Fernando Soto). Ao levarem médicos para atender Arturo, os policiais colocariam Angel infiltrado, para conseguir informações sobre o roubo e os bandidos.

Parecia um verdadeiro problema para os bandidos, até que o Professor (Álvaro Morte) mostra a sua genialidade. Os assaltantes pedem para revistar todos os pertences dos médicos. Assim, pegam os óculos de Angel e rapidamente colocam uma escuta nele. Se os assaltantes tinham uma vantagem, ela acabava de ficar ainda maior. Foi assim que o Professor passou a saber de todos os passos das autoridades.

Transformação do Professor no Ferro Velho

A inspetora Raquel (Itziar Ituño) se mostrou uma forte adversária para o Professor. Com a ajuda dos colegas, a detetive descobre sobre um descuido dos bandidos. O carro usado pelo líder do assalto e pelos criminosos não foi destruído. O veículo estava em um ferro velho e cheio de digitais.

Durante o Episódio 7, o Professor novamente precisa livrar o grupo do problema. O líder do assalto vai até o ferro velho e identifica o veículo. Mas, precisa limpar o carro com a polícia o perseguindo de perto, além de ter um cuidadoso dono do estabelecimento em seu pé.

Depois de conseguir limpar o carro, o Professor percebe que as autoridades já estão no ferro velho. Parecia que seria, finalmente, pego. Mas, novamente em uma jogada impressionante, se esconde em uma van, se transforma e sai de lá como um morador de rua. Foi assim que Sergio, verdadeiro nome do líder do assalto, não levanta qualquer suspeita.

Professor e Berlim cantando Bella Ciao

Ao final da Parte 1, os espectadores descobrem por que o Professor escolheu o polêmico Berlim (Pedro Alonso) como líder do assalto dentro da Casa da Moeda. Os dois são extremamente próximos. Conforme afirmou Álvaro Morte em entrevistas de divulgação da Parte 3, eles são irmãos.

Em um momento decisivo de La Casa de Papel, os fãs são presenteados, nas cenas finais da Parte 1, no Episódio 13, com uma conversa bastante íntima dos dois personagens. Ao final dela, Professor e Berlim cantam Bella Ciao.

A cena é única e marca a série em inúmeras maneiras. A principal delas é que cria um hit e uma identificação entre os fãs. É muito improvável que La Casa de Papel terá novamente um momento como esse.

Tóquio voltando para Casa da Moeda

La Casa de Papel conta com momentos que podem ser considerados absurdos em suas duas primeiras partes. Um deles acontece ao final do Episódio 6 da Parte 2.

Tóquio (Úrsula Corberó) e Rio criam uma tensão com Berlim e outros assaltantes, colocando o roubo em risco. Como consequência, a protagonista é expulsa da Casa da Moeda.

A personagem, como esperado, é levada para prisão. Porém, o Professor tinha uma carta na manga e consegue o improvável. Tóquio, a criminosa mais popular da Espanha, consegue uma fuga.

Qualquer um nessa situação pensaria em ultrapassar a fronteira e esconder-se em um lugar remoto, por conta dos crimes cometidos. No entanto, Tóquio faz o que ninguém esperava: em cena digna de um blockbuster de ação, atravessa o jardim da Casa da Moeda com uma moto e se junta novamente com os bandidos no local do assalto, o mais vigiado do país.

A fuga e o final da Parte 2

O inédito de La Casa de Papel foi a trama com o assalto bem estruturado na Casa da Moeda. Todos espectadores estavam ansiosos para saber o desfecho. Os bandidos fugiriam ou não com o dinheiro? Com elementos inesperados, a maior parte do grupo que se juntou ao assalto consegue cumprir a missão.

La Casa de Papel – Parte 3 tem um novo assalto, mesmo que com um outro objetivo. Mas, será que o desfecho dele, independente do seu resultado, é tão criativo quanto o do final da Parte 2?

Após os policiais atirarem em Berlim, que ganhava tempo para fuga do grupo, as autoridades conseguem entrar no hangar dos ladrões. No entanto, não encontram nada. Para onde foram os bandidos?

Helsinki (Darko Peric) e o Professor deixam o local um caminhão de cerveja, em plena luz do dia, e não são pegos. Nairobi (Ágata Jiménez) sai com um disfarce de civil, Denver (Daniel Ramos) e Monica (Esther Acebo) aparecem como um tranquilo casal, Tóquio se torna uma executiva e Rio, um jovem com um skate.

Para finalizar a Parte 2 de La Casa de Papel, o que todos os fãs queriam e que estava parecendo cada vez mais difícil, acontece. Raquel finalmente fica com o Professor.

Confira TUDO o que sabemos sobre a 3ª temporada SEM SPOILERS! Confira também qual é o papel de Berlim na terceira temporada e entenda porque essa temporada é a pior de todas!

La Casa de Papel – Parte 3 já está disponível na Netflix.