ATENÇÃO: Contém spoilers

O remake de Jon Favreau para O Rei Leão está em exibição nos cinemas, e recria grandes momentos do clássico da Disney com tecnologia de ponta e efeitos visuais fotorrealistas. Incluindo uma das cenas mais tristes da história dos filmes animados.

Em homenagem a essa cena em especial, relembramos aqui outros filmes que mais nos fizeram chorar.


Confira abaixo.

O Rei Leão

Uma das animações mais emocionantes de todos os tempos, traz também um dos momentos mais tristes que a Disney já trouxe. Estamos falando, claro, da morte de Mufasa em O Rei Leão, que é especialmente trágica pela reação apavorada de seu filho, Simba. Uma pena que o remake de Jon Favreau nem chegue perto do impacto.

Titanic

James Cameron marcou toda uma geração ao trazer seu épico romântico, inspirado na tragédia real do naufrágio do Titanic. É um filme completo, e que arrancou lágrimas ao trazer o desfecho melancólico em que o Jack de Leonardo DiCaprio morre nos braços de Kate Winslet, congelado pelo frio do oceano. Aquela maldita porta…

Sempre ao Seu Lado

Animais, especialmente cachorros, costumam ser elementos narrativos que facilmente provocam lágrimas. No caso de Sempre ao seu Lado, temos a bela história real da relação entre um homem e seu companheiro inseparável, um cachorro da raça Akita que ele conhece em uma estação de trem. 

À Espera de um Milagre

Stephen King é mais conhecido por suas obras de terror e sobrenatural, mas nunca subestime sua capacidade em gerar histórias emocionantes e com drama poderoso. Após o excelente Um Sonho de Liberdade, Frank Darabont adapta A Espera de um Milagre, mais um filme que explora o ambiente de uma cadeia, mas agora colocando a figura de Michael Clarke Duncan como um homem capaz de provocar milagres. A cena final é simplesmente arrasadora.

Toy Story 3

Antes da Pixar trazer Toy Story 4 de forma bem menos relevante, ela havia entregado uma obra-prima com o terceiro filme, em 2010. E como resistir a alguns dos momentos mais marcantes da Disney, com os brinquedos encarando a morte em uma fornalha ou sendo doados por Andy para a pequena Bonnie, simbolizando a dura transição da infância para a fase adulta? Eu não estou chorando, é você quem está chorando!

Interestelar

Quem diria que um cineasta tão racional quanto Christopher Nolan poderia entregar um filme com essa carga emocional. Quando não está oferecendo conceitos científicos complexos, Interestelar é capaz de nos fazer chorar ao mostrar a relação entre Cooper e sua filha Murph, destacando todo o tempo perdido que o personagem de Matthew McConaughey enfrentou no espaço. A música arrasadora de Hans Zimmer ajuda.

Divertida Mente

Aqui temos um filme que é praticamente fabricado para nos fazer chorar, afinal seus protagonistas são emoções! Divertida Mente é um dos melhores filmes da Pixar, e traz inúmeros momentos que provocam lágrimas, particularmente o esquecimento do amigo imaginário Bing Bang e todo o clímax, que literalmente envolvem a união da Alegria com a Tristeza.

Viva: A Vida é uma Festa

E lá estamos nós com a Pixar novamente, talvez a grande especialista de Hollywood em apertar os botões para nossas emoções. Agora, em Viva: A Vida é uma Festa, mais uma vez falamos sobre o esquecimento, e agora adicionando a morte. O clímax em que Miguel precisa fazer sua avó se lembrar de seu ente querido, literalmente antes de falecer, é uma das coisas mais sensacionais e emocionantes que o estúdio já fez.

Logan

Em um exemplo mais recente, temos um dos momentos mais poderosos de qualquer filme de super-herói já lançado. É quando nos despedimos do eterno Wolverine de Hugh Jackman, que é incapaz de escapar da morte ao ser atacado por seu clone maligno, morrendo diante da pequena X-23, e experimentando o afeto pela primeira vez.

O remake de O Rei Leão já está em exibição nos cinemas, prometendo tirar mais lágrimas dos espectadores ao ver a morte de Mufasa em 4K.