Nem toda franquia cinematográfica é perfeita. É bem comum que ao longo do tempo, sagas grandes como os X-Men ou Piratas do Caribe acabem bagunçando sua linha do tempo em algum filme e criando diversos furos de roteiro que deixam os fãs bem confusos.

O ScreenRant citou alguns exemplos de franquia que bagunçaram sua linha do tempo, que vão desde filmes de fantasia como Animais Fantásticos até franquias de ação como Velozes e Furiosos.

X-Men: Primeira Classe

A franquia X-Men até tem uma linha do tempo coerente em seus quatro primeiros filmes, mas quando X-Men: Primeira Classe é lançado, tudo se torna uma grande bagunça. O longa não só troca o elenco da franquia, mas muda a origem de diversos personagens e elementos da história.


Em X-Men: Primeira Classe, a criação do Cérebro, a relação entre Xavier e Mística e a idade de Emma Frost ficam totalmente coerentes em relação ao que foi contado antes. Daí para frente é ladeira abaixo, já que X-Men: Dias de Um Futuro Esquecido bagunça ainda mais a linha do tempo.

O Exterminador do Futuro: A Salvação

A franquia O Exterminador do Futuro se perdeu em sua linha do tempo. A confusão atingiu seu auge a partir de O Exterminador do Futuro: A Salvação, momento em que a franquia pasou a desconsiderar os eventos do filme imediatamente anterior – e isso acabou se tornando uma fórmula bem problemática.

A confusão foi tão grande que O Exterminador do Futuro: Destino Sombrio – novo filme da franquia – vai passar a considerar todos os filmes que vieram depois de O Exterminador do Futuro 2 como pertencentes à uma realidade alternativa.

Velozes e Furiosos 5: Operação Rio

Velozes e Furiosos nunca ligou muito para coerência, mas o quinto filme da franquia passou totalmente dos limites. O longa muda a idade de Brian em cinco anos, afirmando que ele nasceu em 1978 – quando na verdade ele nasceu em 1973, de acordo com o segundo filme da franquia.

Outra incoerência está na relação de Brian e Roman. Em Velozes e Furiosos 2, é dito que eles se conheceram na infância, mas em Velozes e Furiosos 5, os personagens dão a entender que eles se conhecerem em um centro de detenção na adolescência.

Animais Fantásticos: Os Crimes de Grindelwald

Animais Fantásticos, franquia derivada de Harry Potter, também possui alguns furos significativos. Creedence (Ezra Miller) simplesmente não pode ser irmão de Dumbledore porque a linha do tempo não abre espaço para isso. Outro furo é a presença da Professora McGonagall no filme como professora de Hogwarts, em um período em que ela não havia nem nascido.

007 – Operação Skyfall

A franquia 007, de James Bond, está dividida em duas linhas do tempo. Uma que corresponde aos 20 filmes iniciais e outra que se iniciou depois de Casino Royale. Qual o problema nisso?

Em 007 – Operação Skyfall, diversas referências são feitas a esses 20 filmes anteriores da franquia – já que Skyfall celebra os 50 anos de James Bond – o que não faz o menor sentido, afinal, esses acontecimentos simplesmente não existem na cronologia atual.

Piratas do Caribe: A Vingança de Salazar

Piratas do Caribe é uma franquia que foi feita às pressas, sem muito planejamento. Esse modo de “construir” o universo naturalmente gerou diversos furos de roteiro, que podem ser identificados em todos os filmes.

Um em especial acontece em Piratas do Caribe: A Vingança de Salazar. É dito neste filme que o vilão Salazar eliminou toda a tripulação de seu navio, com exceção de Jack Sparrow. O problema aqui é que Brethren Court, que fazia parte da tripulação, aparece vivo em Piratas do Caribe: No Fim do Mundo que se passa depois dos eventos de A Vingança de Salazar, o que torna impossível a sua morte pelas mãos do vilão.

Homem-Aranha: De Volta ao Lar

Nem o MCU está imune de furos de roteiro. Homem-Aranha: De Volta ao Lar introduz um erro gravíssimo em sua linha do tempo.

É dito que o prólogo do filme se passa oito anos antes de sua narrativa principal, o que significa que os eventos de Homem-Aranha: De Volta ao Lar se passam em 2020, o que não faz o menor sentido, já que ele deveria na verdade se passar em 2016 para fazer sentido com a cronologia dos outros filmes do MCU.