A Marvel possui diversos profissionais competentes, que sempre trouxeram à vida uniformes e trajes incríveis para os heróis do MCU. Mesmo assim, durante o processo de produção dos filmes, muita coisa acaba sendo descartada, mas nem tudo que é deixado de lado é necessariamente ruim.

Por isso, o CBR resolveu listar as melhores artes conceituais de uniformes alternativos dos heróis da Marvel que acabaram sendo descartadas.

Loki

Em uma arte conceitual feita para Thor: Ragnarok, o artista Aleksi Briclot imaginou um Loki completamente diferente do que vimos na Marvel até então. Com um traje elegante e parte da cabeça raspada, Loki aparece nesta arte conceitual ao lado de Fenris Wolf, criatura que acabou se aliado a Hela na versão do filme que chegou aos cinemas.


Mantis

Criada por Andy Park, essa arte conceitual de Mantis chegou a ser aprovada pela Marvel durante a produção de Guardiões da Galáxia Vol.2, mas acabou sendo descartada no final pelo fato de sua realização ser pouco prática. Mesmo assim, podemos observar como Mantis teria uma aparência similar a de um inseto, com um tom de pele amarelado e antenas mais finas.

Bucky

A arte conceitual de Bucky feita para Capitão América: Soldado Invernal é uma das melhores divulgadas pela Marvel. O artista Josh Nizzi deu a Bucky um visual bem interessante, mas esse traje jamais funcionaria no filme, já que grande parte da trama depende do fato de que Bucky está mascarado e disfarçado de Soldado Invernal.

Falcão

Também feita pelo artista Josh Nizzi para Capitão América: Soldado Invernal, essa arte conceitual é uma das mais interessantes da Marvel. Nela, o traje de Sam Wilson se assemelha muito mais ao de um Falcão, com asas mais finas.

Hulk

Em uma arte conceitual feita para Thor: Ragnarok, o artista Ryan Meinerding imaginou Hulk de um jeito bem diferente, com cabelos longos e uma barba mal feita. Esse visual teria sido bem interessante para demonstrar o estado de espírito do gigante da Marvel, que acaba sendo obrigado a lutar como gladiador durante os eventos do filme.

Homem-Aranha

Também feita por Ryan Meinerding, essa arte do uniforme do Homem-Aranha feita para De Volta ao Lar também foi uma das mais interessantes divulgadas pela Marvel. Nela, o uniforme do herói parece mais escuro e a aranha em seu peito parece bem maior do que a do traje original.

Bebê Groot

Essa versão do Bebê Groot, desenhada por Josh Herman é bem parecida com a versão que tivemos nos filmes da Marvel. As únicas diferenças aqui são o tamanho do personagem – que parece um pouco maior nessa arte – e o fato dele carregar um guaxinim de pelúcia – em referência ao seu amigo Rocket Raccoon.

Chitauri

Para quem não se lembra, os Chitauri são a raça que ajudou Loki a invadir a Terra durante Os Vingadores. Nesta arte conceitual, feita por Adi Granov, os Chitauri teriam uma aparência mais futurista e robótica, sendo menos monstruosa do que a versão que acabou chegando aos cinemas.

Capitão América

Esse traje seria perfeito para Capitão América: O Primeiro Vingador e é uma pena que ele não tenha sido utilizado. Feito por Ryan Meinerding, o traje mostra um visual bem diferente do que o personagem geralmente usa na Marvel. Como a maior parte do filme se passa na guerra, teria sido interessante ver Steve Rogers com esse uniforme alternativo.

Pantera Negra

Esse traje feito por Andy Park é de longe a arte conceitual mais linda dos filmes da Marvel. Feito para T’Chaka, o pai do Pantera Negra que conhecemos, o traje mistura a ferocidade do herói e seu status de realeza de uma maneira fantástica. Tomara que esse design seja reaproveitado pela Marvel em algum momento.