As séries espanholas da Netflix continuam conquistando a atenção do público internacional com o lançamento da segunda temporada de Elite, uma série que não só serve para matar as saudades de alguns atores de La Casa de Papel, como também entrega drama de sobra para uma maratona cheia de emoções. 

E depois de uma primeira temporada provocativa e marcada pela tensão do assassinato de Marina, este segundo ano redirecionou seus esforços para o desaparecimento de Samuel, e as desconfianças deste grupo de jovens estudantes do colégio Las Encinas. Mas com os mistérios resolvidos e um gancho impactante, o que será que podemos esperar da terceira temporada?

Se você está lendo este texto, presume-se que já tenha assistido ao segundo ano, mas vamos ser delicados e avisar que as previsões abaixo contém *SPOILERS*


Novos Personagens

Esta é a previsão mais fácil de fazer. Assim como ocorreu no começo da segunda temporada, Elite aproveita seu cenário escolar para introduzir novos alunos que possam trazer tramas diferentes para este universo.  E enquanto personagens como Valério chegam para acrescentar um pouco mais de polêmica as histórias do grupo, Cayetana também serviu para retomar parte das discussões da série sobre as diferenças de classe social que permeiam este colégio de elite

Apesar das tramas que foram deixadas em aberto, não seria difícil imaginar que a terceira temporada ainda possui mais alguns personagens para serem apresentados logo nos primeiros episódios. Minha aposta fica com novos alunos que possam representar diferentes estereótipos colegiais, provavelmente abrindo espaço para discutir suas posições dentro deste universo elitista. 

Polo ameaçador

O grande gancho da segunda temporada ficou por conta do retorno de Polo ao colégio, agora que todos sabem que o ex-namorado de Carla foi o responsável pela morte de Marina. Uma das minhas críticas ao segundo ano foi a falta de esforços da série em explorar o psicológico do personagem e sua posição como o grande assassino da trama, e julgando por este final, é justo dizer que as intenções da série eram justamente guardar esta exploração para o terceiro ano. 

O personagem pode finalmente ser trabalhado como uma figura perigosa, que com certeza deve gerar bem mais tensões ao redor do colégio. Conflitos serão inevitáveis, mas colocar a perspectiva de Polo em evidência durante o terceiro ano pode ser a estratégia com maior potencial para que Elite continue mantendo seus espectadores engajados em sua atmosfera de mistério. 

A mãe de Rebeka

Mas se tem uma novidade desta segunda temporada que ainda tem muito potencial para gerar intriga e tensão, é a presença de Rebeka e sua mãe “chefe das drogas”. Enquanto o segundo ano aproveitou este novo elemento para incrementar a trajetória de Samuel, a situação criminosa das personagens ainda pode trazer muitos problemas para serem resolvidos na terceira temporada. Como os fãs de séries já estão cansados de saber, o mundo das drogas ilegais está sempre colocando protagonistas em posições de perigo impactantes, agora só resta saber quem serão os mais impactados. 

O par da Marquesa

Os mistérios e perigos podem ser atraentes em Elite, mas o que realmente faz o público da série se engajar em especulações é a dança de casais (ou trisais) que permanece presente em todos os episódios. Carla não está mais com Polo, Christian foi mandado para longe, e sua nova relação com Samuel também não parece facilmente remediável. Afinal, com quem a Marquesa vai ficar na terceira temporada?

Acredito que a construção do relacionamento com Samuel ainda possui espaço de sobra para ser explorada, mas uma eventual volta de Christian com certeza deixaria tudo bem mais interessante. Não sei se um futuro romântico está no horizonte para Polo e sua nova fachada intimidadora, mas podemos ter certeza de que Carla será bem importante para a nova fase do antagonista, para o bem ou para o mal.

O quadrado amoroso

Mas a dança dos casais ficou ainda mais intensa com a entrada de Valério em Elite, e seus sentimentos por Lu. O relacionamento da personagem com Guzmán já andava meio conturbado, e o drama só aumentou durante a reta final da última temporada, quando Guzmán e Nadia foram filmados por Valério no meio de uma pegação. São tantos personagens nessa dança que chega a ser difícil imaginar qual seria o cenário mais provável, mas com tudo que vimos até aqui, podemos pelo menos torcer que Guzmán e Nadia sejam deixados em paz, enquanto Valério deve encontrar um novo interesse amoroso (talvez um dos possíveis novos personagens) e deixar Lu morrendo de ciúmes. 

A segunda temporada de Elite já está disponível no Netflix.