Os efeitos especiais são uma das partes essenciais ao sucesso dos filmes da Marvel. Sem estas tecnologias modernas, grande parte da ação e poderes dos heróis ficaria apenas na imaginação dos fãs.

Além da utilização mais explícita de CGI, em cenas espaciais ou de batalha, os filmes do MCU já usaram computação gráfica de modos criativos, que podem ter passado despercebidos pelos fãs.

O site What Culture revelou 10 momentos do MCU em que o CGI quase chegou a enganar os fãs!


O visor do Homem-Formiga

Como todos os heróis do MCU, o Homem-Formiga de Paul Rudd tem um uniforme físico usado nas gravações. O capacete do herói também é um acessório real. Porém, a viseira vermelha retrátil foi criada digitalmente.

Pantera Negra

Pelo surgimento da vestimenta, muitos fãs da Marvel desconfiaram que o uniforme de T’Challa era feito exclusivamente de CGI. A suposição estava correta. Na maioria das cenas de Capitão América: Guerra Civil, o traje do Pantera Negra é produzido digitalmente. Em seu filme solo, algumas cenas têm o uniforme digital e outras um traje físico.

O tapa-olho de Thor

Após perder metade de sua visão, Thor adota um tapa-olho em Ragnarok. A peça foi produzida digitalmente por uma razão muito simples: praticidade. Segundo Chris Hemsworth, a equipe de produção chegou a produzir um tapa-olho real, mas o adereço caia e incomodava o ator. Por isso, o tapa-olho foi feito inteiramente de CGI.

Viagem no Tempo

Os trajes dos Vingadores na viagem no tempo de Ultimato foram produzidos inteiramente em CGI. Nas gravações das cenas, os atores usaram roupas normais. Na época das gravações do longa, os diretores ainda não haviam definidos os trajes dos heróis. Por isso, as roupas foram incluídas digitalmente na pós-produção.

Loki

O traje de Loki em Thor é bem diferente das outras aparições do vilão, com a área da cintura bem mais perceptível. Na pós-produção, a equipe do longa percebeu um volume considerável nas partes íntimas de Tom Hiddleston. O volume era tão grande que seria impossível não percebê-lo em uma tela de cinema. Por isso, a virilha de Loki no primeiro filme de Thor foi alterada digitalmente para ficar mais “modesta”.

As mangas de Thor

Parte do uniforme de Thor em Guerra Infinita foi produzida digitalmente. Enquanto Chris Hemsworth realmente usou a parte do peitoral do traje, as mangas foram criadas por CGI. Nas cenas de bastidores, o ator é visto usando uma espécie de camiseta com pontos de captura de movimentos nos braços.

O capacete do Capitão

Em Vingadores: Ultimato, o Capitão América enfrenta uma versão passada de si mesmo na batalha de Nova York. Nas sessões de teste do filme, os fãs tinham dificuldade de acompanhar a cena pois não havia diferenças entre os personagens. Por isso, a versão de 2012 de Steve Rogers ganhou um capacete de CGI.

O cabelo da Capitã

Em Vingadores: Ultimato, a Capitã Marvel aparece com dois penteados diferentes, um em sua primeira cena e outro no decorrer do longa. O primeiro estilo foi produzido digitalmente, e Brie Larson usou uma touca nas gravações.

Homem de Ferro

Durante as gravações de Homem de Ferro 3, Robert Downey Jr. se acidentou e machucou o tornozelo, ficando impossibilitado de gravar. Na reta final das gravações, os produtores não encontraram outra solução e recriaram o ator digitalmente na cena final do longa, na qual Tony Stark visita as ruínas de sua casa de Malibu e joga seu reator no mar. A cena foi gravada com um dublê, e o rosto de Robert Downey Jr. foi incluído posteriormente.

Ultimato

Em Vingadores: Ultimato, o rejuvenescimento digital de Michael Douglas foi perceptível. No entanto, um detalhe que passou despercebido por muitos fãs envolveu os próprios Vingadores na viagem do tempo. Todas as versões de 2012 dos personagens (Capitão América, Homem de Ferro, Thor, etc) também tivaram a idade reduzida digitalmente.