Trabalhar em franquias já consolidadas no cinema pode ser sinônimo de um grande salto na carreira, elevando atores desconhecidos ao estrelato.

No entanto, fazer parte de uma grande saga também é um risco enorme, já que qualquer deslize que desagrade os fãs seja motivo para uma condenação ao fracasso.

O segundo caso aconteceu com frequência durantes vários filmes de Star Wars, e hoje falaremos sobre atores que tiveram parte de suas vidas destruídas pela franquia.


Jake Lloyd

Quando Jake Lloyd foi escalado para interpretar Anakin Skywalker, ele tinha apenas 8 anos – 8 anos e começou a interpretar a versão mais jovem de um dos maiores vilões da história da cultura pop.

No entanto, com o fracasso da trilogia prequel, a vida de Lloyd se tornou um inferno depois de Star Wars. O jovem era perseguido por até 60 entrevistas por dia e as crianças da escola o intimidavam incessantemente.

Ele passou a odiar tanto a franquia que destruiu todas as suas recordações de Star Wars para que não precisasse ser lembrado, e se aposentou da vida de ator antes mesmo de ser adolescente.

Ahmed Best

Há incontáveis personagens em toda a franquia Star Wars, mas nenhum deles foi tão odiado quanto Jar Jar Brinks.

Apesar de Jar Jar ser todo feito em efeitos digitais, havia um ator dando a voz e servindo como base para esse personagem durante as filmagens. O ator era Ahmed Best, e a resposta ao seu papel o devastou.

Depois que a trilogia prequel foi lançada, as pessoas estavam literalmente enviando ameaças de morte e dizendo nas ruas que ele havia arruinado sua infância.

Best chegou a pensar em suicídio devido a reação do público com seu personagem. Felizmente, ele desistiu da ideia.

Hayden Christensen

Se as críticas em cima de Jake Lloyd já foram grandes mesmo interpretando Anakin ainda criança, imagina para Hayden Christensen, que deu vida ao personagem em seu momento mais importante nos Episódios II e III.

O ator foi duramente criticado por sua atuação sem entrega e emoção, e acabou se afastando por um tempo de Hollywood por não saber lidar com a fama que havia o cercado.

David Prowse

Darth Vader é, sem dúvidas, um dos vilões mais importantes e memoráveis da história da cultura pop. Mas mesmo sendo um personagem único, ele foi vivido por vários atores.

David Prowse foi responsável pelo corpo, enquanto James Earl Jones deu a voz, e Sebastian Shaw foi o rosto quando ele foi desmascarado.

Prowse, no entanto, teve sérios problemas com George Lucas por revelar o spoiler de que Vader era o pai de Luke.

O ator foi excluído de qualquer lucro de O Retorno de Jedi, e também e banido das convenções, sendo forçado a vender autógrafos para sobreviver.

Kelly Marie Tran

Kelly Marie Tran recebeu a maior oportunidade de sua carreira ao viver Rose Tico em Star Wars: Os Últimos Jedi. Infelizmente, o que deveria ter sido motivo de comemoração, se tornou um pesadelo graças as reações de alguns fãs.

Parte do público reclama de que a nova trilogia tem utilizado personagens para forçar a diversidade e representatividade, e Rose Tico era um dos alvos.

As redes sociais de Tran foram atacadas por comentários de ódio e a atriz, abalada com a situação, excluiu todas as suas contas. Ela estará de volta no Episódio IX.

Carrie Fisher

Das três principais estrelas da trilogia original de Star Wars, apenas Harrison Ford parecia realmente fazer uma transição fácil e bem-sucedida para o sucesso de Hollywood.

Mark Hamill passou vários anos fora dos holofotes ou fazendo trabalhos de dublagem, enquanto Carrie Fisher lutou com questões pessoais fora da tela, incluindo o alcoolismo.

Em seu livro The Princess Diarist, a atriz contou sobre como a equipe de Star Wars a introduziu na bebida aos 19 anos, além dos vários desrespeitos que sofreu durante as produções por ser uma mulher.

Natalie Portman

Mais uma vítima do fracasso da trilogia prequel, Natalie Portman passou por sérios problemas após os filmes.

Hoje uma atriz consolidada e de muito sucesso, Portman não era aceita por nenhum diretor na época, pois todos a consideravam uma péssima atriz.