Foram mais de dez anos de MCU. 23 projetos muito conectados, e bilhões de dólares arrecadados pela saga – a mais lucrativa de Hollywood.

Tudo começou com Homem de Ferro, em 2008, mas mais tarde centenas de novos personagens foram introduzidos, transformando o MCU num espaço muito diversificado. Após Vingadores: Ultimato, fica complicado dizer quem é a grande estrela desse universo compartilhado.

Durante todo esse tempo, Homem de Ferro e Capitão América estiveram no coração do MCU, mas não se engane: o primeiro sempre foi o grande astro do Marvel Studios – e provavelmente sempre será. Aqui estão as maiores provas.


Foi o centro de tudo

Sem o Homem de Ferro, todo o MCU desmoronaria. Tony Stark foi a última peça do quebra-cabeça que Nick Fury precisava para realmente iniciar sua Iniciativa Vingadores.

Tony também literalmente criou o vilão no segundo filme dos Vingadores, embora seu apoio ao Acordo de Sokovia tenha quebrado os Vingadores. Ele também foi o único Vingador que Thanos conhecia pessoalmente.

Se o Capitão América não tivesse sido encontrado no gelo, é claro que muitas coisas teriam sido diferentes. Mas o patriota, por conta própria, nunca teve tanto impacto nas histórias como o Homem de Ferro.

Previu o Ultimato

Como futurista obcecado por seu legado, Homem de Ferro estava sempre olhando para o futuro.

Quando ele viu todos os Vingadores mortos e uma ameaça cósmica com a qual ele não conseguia lidar em uma visão induzida pela Joia da Mente, Tony ficou com medo do “Ultimato”.

A Saga do Infinito sempre caminhou para um “Ultimato”, e foi assim que a Marvel manteve o público tão viciado por tanto tempo. Tony foi o único personagem que conseguiu prever isto. Thanos foi a manifestação física de todas as coisas que ele temia.

Teve muito impacto em muitos personagens

Alguns fãs acusaram Homem-Aranha: Longe de Casa de existir na sombra do Homem de Ferro.

Além dos memoriais grafitados em todas as paredes que literalmente pairam sobre o Homem-Aranha, toda a trama diz respeito à dor de Peter Parker pela perda de Tony Stark e à pressão que ele sente para viver de acordo com o legado de Tony.

Isso é indicativo do enorme impacto que Tony teve nos outros personagens do MCU. Existem inúmeros vilões do MCU motivados por ódio ou ciúme contra Tony Stark. A graça de Tony inspirou os outros Vingadores, até o próprio Capitão América, quando ele levou a bomba pelo buraco de minhoca acima de Nova York.

Trouxe os super-heróis aos olhos do público

Há uma razão pela qual o MCU profundamente interconectado começou com o Homem de Ferro.

Tony Stark já era uma figura pública, com a imprensa constantemente de olho nele, e quando vestiu uma roupa de metal e começou a combater o crime como um super-herói, ele não resistiu a receber crédito, trazendo super-heróis aos olhos do público.

Foi isso que deu início a todo o MCU. Os filmes posteriores revelaram uma longa história de fundo, com Capitão América, Pantera Negra, Capitã Marvel e Homem-Formiga trabalhando como super-heróis anos antes do Homem de Ferro, mas ele divulgá-los mais publicamente é a raiz de toda a história.

Deu início à saga

A razão mais óbvia para o Homem de Ferro ser a estrela do MCU é que ele está lá desde o começo. Tony Stark foi a nossa introdução a este mundo. Ele fez sua estréia nos cinemas quando não havia realmente o MCU.

Quando ele disse, “Eu sou o Homem de Ferro”, em termos grandiosos, ele mudou o cinema para sempre e, em termos mais imediatos, preparou o público para um universo gigantesco de super-heróis, que os manteria cativados por mais de uma década.

Quando Nick Fury apareceu para Tony durante os créditos e mencionou a “Iniciativa Vingadores”, a mistura de ceticismo e curiosidade de Tony começou o MCU da maneira mais correta possível.