Desde que Stan Lee criou personagens como o Quarteto Fantástico, a Marvel é especialista em resolver questões da vida real e aplicá-las a personagens e arcos de histórias – particularmente com os X-Men.

Do Capitão América esmurrando Hitler até o 11 de setembro, há muitas histórias para escolher na Marvel que contam com algum tipo de conteúdo baseado em problemas da vida real.

Aqui estão as melhores histórias da Marvel que contam com boas doses de eventos e situações baseadas na realidade.


A Imparável Vespa

Embora doenças mentais tenham sido representadas nos quadrinhos antes, eram mais comumente aplicadas aos vilões. No início de 2019, a Marvel revelou que Nadia Van Dyne e seu pai, Hank Pym, têm transtorno bipolar. Isto explica por que o Homem-Formiga original sempre foi tão instável.

Homem de Ferro #128

Mesmo aqueles que aparentemente têm tudo podem cair na armadilha do alcoolismo. Foi o que aconteceu com o Homem de Ferro numa trama chamada Demônio na Garrafa, de 1968. Até essa história, Tony Stark era um personagem secundário, ficando mais popular assim que foi humanizado.

Os Surpreendentes X-Men #51

Em 2012, o primeiro casamento homossexual da Marvel aconteceu entre Estrela Polar e seu namorado, Kyle Jinadu, nas páginas de Surpreendentes X-Men #51.

Essa edição foi lançada três anos antes de a Suprema Corte dos Estados Unidos derrubar todas as proibições estatais ao casamento entre pessoas do mesmo sexo, ajudando a pavimentar o caminho para o movimento LGBT.

Novos Mutantes #45

Infelizmente, inúmeras crianças cometem suicídio como resultado de bullying. Nesta edição de 1986 da Novos Mutantes, Larry Bodine é um adolescente que enfrenta bullying quando é suspeito de ser um mutante.

Quando os agressores ameaçam revelar ao mundo que Larry é um mutante, ele tira a própria vida. Foi uma atitude muito ousada da Marvel na época.

Guerra Civil

Após o 11 de setembro, Mark Millar escreveu um dos maiores eventos da história da Marvel. Depois que os heróis, inadvertidamente, causam uma enorme tragédia, que resulta na morte de centenas de inocentes, o governo dos Estados Unidos decide aprovar a Lei de Registro de Super-Humanos.

Enquanto o Homem de Ferro gosta dessa ideia, o Capitão América quer que todos continuem tendo liberdade. O que aconteceu depois foi um grande confronto envolvendo os maiores nomes da Marvel.

Uncanny X-Men #3

Desde 1963, os X-Men são uma alegoria de direitos civis. Em 2013, Ciclope fica cansado de como os mutantes são tratados, decidindo liderar uma revolução mutante, seguindo os passos do “vilão” Magneto.

Seus atos revolucionários colocam os X-Men sob a atenção dos Vingadores, já podem ser vistos como terroristas. Ciclope conclui que a discriminação permanece muito viva nos dias de hoje.

A morte do Capitão Marvel

O lendário escritor e artista Jim Starlin perdeu seu pai para o câncer. Por causa disso, em 1982, ele decidiu matar um personagem da Marvel… permanentemente.

Nesta trama de uma só edição, o Capitão Marvel descobre que está com um tipo de câncer incurável. Os outros super-heróis tentam salvá-lo desesperadamente, mas no fim, a história é sobre aceitação diante da derrota e mortalidade.

Homem-Aranha e o Quarteto Futuro #1

A maioria pensa nos quadrinhos como coisas de crianças, mas mesmo em 1984, os escritores não se esquivavam de assuntos pesados, como abuso sexual infantil.

Nesta edição especial, um menino está sendo molestado por sua babá, e descobrimos que o próprio Peter Parker já foi molestado por um amigo. Através de sua conversa com o garoto, o Homem-Aranha o convence a conversar com seus pais sobre o que aconteceu, salvando o dia de um modo diferente.

Espetacular Homem-Aranha #36

Ao contrário da DC, que tem cidades como Gotham e Metrópolis, a Marvel acontece a maior parte do tempo na cidade de Nova York. Então, quando 11 de setembro de 2001 mudou o mundo, não é surpresa que também tenha afetado o Universo Marvel.

Esta edição captura o horror e o heroísmo daquele dia, abordando toda a montanha-russa de emoções sentidas, desde culpa e vingança até coragem e compaixão.

Campeões #24

Considerado um time muito jovem de Vingadores, os Campeões enfrentaram um dos problemas mais sérios da história, onde os colegas de escola de Miles Morales são vítimas de um tiroteio.

O peso emocional está sempre presente e é contado em painéis que vão desde a cena do exercício ativo do atirador até o diálogo realista sobre como se sentir impotente.

É um dos melhores momentos da história contemporânea da Marvel, pois cada personagem pondera o que eles podem fazer em um mundo onde as pessoas são complacentes.