Coringa é um dos vilões mais icônicos da cultura pop, e carrega consigo uma aura de loucura e destruição. O personagem foi apontado como motivo de descontrole e transtornos mentais em seus intérpretes, e pode até mesmo ter causado a morte de algumas pessoas.

O site Looper listou alguns motivos que explicam por que é tão difícil interpretar o Coringa e por que o personagem deixa marcas tão profundas em quem ousa o encarnar.

Confira abaixo!


Temores psicológicos

Coringa é um personagem extremamente exigente no que diz respeito à sanidade de seus intérpretes. Muitos atores preferem “ficar no personagem” durante a totalidade da produção dos filmes, o que pode mexer (e muito) com a cabeça de qualquer um.

Isso aconteceu com Heath Ledger, que em preparação para viver o personagem não apenas leu as histórias do Coringa nas HQs, mas também entrou de cabeça nas obras de Francis Bacon e se submeteu a extremas condições de auto-abuso psicológico. Todo o processo foi registrado no “Diário do Coringa”, caderno de anotações mantido pelo ator.

Enquanto filmava as cenas do personagem, Ledger supostamente dormia apenas 2 horas por noite. A insônia nervosa acabou provocando uma dependência de remédios para dormir, que acabou se tornando uma das causas da morte do jovem ator, que veio à óbito aos 28 anos.

Dificuldades físicas

Joaquin Phoenix deu tudo de si em sua interpretação do Coringa. Em entrevista à Associated Press, o ator relatou ter desenvolvido distúrbios alimentares durante as gravações do longa.

“Uma vez que você alcança o peso que você tinha como meta, tudo muda. Você passa a acordar diariamente obcecado com aquelas 13 gramas que você ganhou. É o começo de um distúrbio, algo selvagem”, afirmou Phoenix.

Para interpretar Arthur Fleck, Joaquin Phoenix perdeu 22 quilos. Heath Ledger também afirmou ter ficado “completamente destruído” com as exigências físicas para a interpretação do Coringa.

Isolamento

Quando a personalidade do Coringa é assimilada por um ator, o convívio com outros artistas nos sets de gravação pode ficar complicado. Isso aconteceu com Jared Leto, durante as gravações de Esquadrão Suicida.

Leto, no entanto, tentou ao máximo entrar na pele do personagem. Na época das gravações de Esquadrão Suicida, Leto passava grande parte do tempo sozinho, refletindo sobre o personagem. Quando não estava em silêncio, Leto enviava “presentes” bizarros para o elenco, como um rato morto para Margot Robbie e cabeças de porco para outros integrantes do filme.

Os haters

O Coringa de Heath Ledger é até hoje visto como uma das melhores encarnações do personagem no cinema. No entanto, na época que o ator foi anunciado em O Cavaleiro das Trevas, fãs de HQs foram extremamente cruéis e agressivos com o ator.

Muitos acreditavam que um ator mais conhecido por comédias românticas poderia representar uma versão decente de um dos vilões mais insanos dos quadrinhos.

A pressão dos fãs de Batman com certeza influenciou a maneira como o Coringa foi mostrado nos cinemas, e desde então todos os atores escolhidos para viver o personagem sofreram com as impossíveis expectativas dos fãs.

Disputa

Talvez o principal problema dos intérpretes do Coringa no cinema seja a comparação excessiva com os atores que vieram antes.

A parcialidade do público e dos estúdios foi comprovada recentemente pela confusão envolvendo Joaquin Phoenix e Jared Leto na época do lançamento do novo Coringa.

Pouco depois da estreia do filme de Todd Phillips no cinema, Jared Leto afirmou se sentir “alienado e frustrado” pela decisão da Warner de produzir um filme de seu personagem em O Esquadrão Suicida com outro ator como protagonista.

O ator teria inclusive tentado impedir o lançamento do novo Coringa, procurando executivos de altos escalões de Hollywood.

Coringa continua em cartaz.