A franquia Exterminador do Futuro retorna aos cinemas com sua mais nova tentativa de reboot: Destino Sombrio. Como estamos falando sobre um novo exemplar à saga, é hora de colocar tudo na balança.

Aqui, trazemos nosso ranking pessoal do pior ao melhor de todos os filmes que ajudaram a moldar a carreira de Arnold Schwarzenegger.

Confira abaixo.


6. O Exterminador do Futuro: Gênesis

No papel, a ideia desta continuação/reboot era bem interessante. Seguindo a cartilha de Star Trek, o filme de Alan Taylor criaria uma nova linha do tempo com versões alternativas dos personagens clássicos. Porém, um péssimo roteiro que confunde e complica além da conta a trama estragam o resultado de Gênesis, que ainda tem um elenco mal encaixado e poucas inovações no quesito ação; além da péssima ideia de uma Sarah Connor sendo criada por um Exterminador.

5. O Exterminador do Futuro: A Salvação

A ideia para o quarto filme da saga parecia a correta: esquecer a viagem no tempo e se concentrar na guerra futurista entre humanos e a Skynet. No papel, temos um belo conceito, e que se traduzem em ótimas cenas de ação e um visual forte sob a lente do diretor McG. Em termos de mitologia e história, A Salvação não acrescenta muito ao cerne, além do interessante personagem de Sam Worthington.

4. O Exterminador do Futuro 3: A Rebelião das Máquinas

Talvez o filme mais subestimado da franquia. Não é fácil seguir a perfeição do segundo filme, e A Rebelião das Máquinas certamente parece uma repetição direta da fórmula; só que sem o humor ou a gravidade de seu antecessor. Porém, o filme ainda tem belas cenas de ação, uma antagonista poderosa na forma de Kristanna Loken e um final absurdamente corajoso, onde os protagonistas precisam aceitar o fato de que o apocalipse é inevitável.

3. O Exterminador do Futuro: Destino Sombrio

Finalmente conseguiram. Anos após um grande acerto, finalmente a franquia tem um sopro de vida genuíno com o reboot de Tim Miller. A chave para o sucesso fica no equilíbrio perfeito entre honrar o passado com os retornos de Linda Hamilton e Arnold Schwarzenegger ao mesmo tempo em que enfim abre os olhos para novos personagens, bem representados por Mackenzie Davis e Gabriel Luna. Um belo retorno à forma.

2. O Exterminador do Futuro

O filme que inaugurou a carreira de James Cameron, e que ainda hoje segue como uma das maiores inspirações para quem deseja fazer cinema do zero. O primeiro Exterminador mostra a força de uma ideia criativa em uma produção de pouco orçamento, onde a atmosfera pesada e a sugestão de uma guerra futurista dão o perfeito clima de perseguição. É também a grande estreia de Schwarzenegger no cinemão hollywoodiano.

1. O Exterminador do Futuro 2: O Julgamento Final

Tudo o que James Cameron havia acertado no primeiro filme, ele eleva à nona potência com esta continuação perfeita. É uma aula sobre como se construir e expandir mitologia, além de subverter a expectativa do público a colocar o astro Schwarznegger no papel do mocinho, que se provou uma das melhores decisões que Hollywood já fez. A ação é incrível, os efeitos são revolucionários e a trama complexa – ancorada pela brilhante Linda Hamilton – acerta em cheio. Um blockbuster perfeito.