Coringa está em cartaz nos cinemas, conquistando público e crítica e arrasando nas bilheterias. O Palhaço do Crime pode ser considerado um dos vilões mais icônicos da cultura pop, e ao mesmo tempo, um dos personagens mais desafiadores para artistas no cinema.

Algo ronda a figura do Coringa. Alguns, acreditam que o personagem carrega com si uma “maldição”. A insanidade do Coringa supostamente é tão incontrolável, que muda para sempre quem o interpreta no cinema.

Durante as filmagens do Coringa de Todd Phillips, Joaquin Phoenix aparentemente também foi afetado pela aura sinistra do Palhaço. A verdade é que, apenas um seleto grupo de atores pode confirmar se a lenda urbana é verdadeira ou fictícia.


Confira abaixo como Coringa “amaldiçoou” seus intérpretes no cinema e na TV!

Cesar Romero

Cesar Romero interpretou o Coringa na famosa e divertida série do Batman de Adam West, exibida nos anos 60. O ator é um dos poucos que não parece ter se incomodado com a presença sinistra do personagem.

No entanto, vale lembrar que o Coringa de Cesar Romero era bem mais excêntrico e cômico que as outras encarnações do personagem, o que era essencial para o caráter familiar da série do Batman.

Romero, que morreu em 1994, falou sobre como foi interpretar o Coringa em uma das últimas entrevistas de sua carreira: “Foi um personagem bastante engraçado! Nós nos divertíamos demais filmando a série, e como Coringa, você pode fazer tudo que um ator normalmente não tem a oportunidade. Em outras palavras, você pode agir igual a um doido e se divertir fazendo isso”.

Jack Nicholson

Jack Nicholson foi responsável por um dos Coringas mais icônicos do cinema. O aclamado ator interpretou o vilão do Batman de Tim Burton, filme lançado em 1989.

Até então, as caracterizações do Coringa tinham sido até certo pontos “contidas”, e o personagem não apresentava a mesma psicopatia perceptível de sua versão das HQs. Nicholson conseguiu chegar o mais perto possível da versão do vilão criada nos quadrinhos por Bill Finger, Bob Kane e Jerry Robinson.

Nicholson nunca falou oficialmente sobre supostos problemas durante o período em que viveu o Coringa – o ator havia, afinal de contas, interpretado um psicopata violento anos antes em O Iluminado – mas tudo indica que ele terminou a produção do filme de 1989 com um “medo saudável” do Coringa.

Quando Heath Ledger foi anunciado como o novo Coringa em O Cavaleiro das Trevas, Jack Nicholson ficou supostamente “furioso”. Depois da súbita morte do ator, Nicholson afirmou a repórteres: “Bem, eu tentei avisá-lo”.

Heath Ledger

Heath Ledger com certeza foi o ator mais afetado pela aura sinistra do Coringa. Muitos fãs do ator culpam o personagem pela morte de Ledger. A teoria da conspiração, no entanto, não encontra tanta base assim na realidade: o ator chegou a afirmar que interpretar o Coringa foi uma das experiências mais divertidas de sua carreira.

Em preparação para viver o personagem, Ledger não apenas leu as histórias do Coringa nas HQs, mas também entrou de cabeça nas obras de Francis Bacon e se submeteu a extremas condições de auto-abuso psicológico. Todo o processo foi registrado no “Diário do Coringa”, caderno de anotações mantido pelo ator.

Enquanto filmava as cenas do personagem, Ledger supostamente dormia apenas 2 horas por noite. A insônia nervosa acabou provocando uma dependência de remédios para dormir, que acabou se tornando uma das causas da morte do jovem ator, que veio à óbito aos 28 anos.

Cameron Monaghan

Cameron Monaghan interpretou o Coringa na série Gotham. Como a Fox não contava com os direitos sobre o nome do Coringa, o personagem de Monaghan nunca foi referido como o Palhaço do Crime. No entanto, a caracterização e a trama de Gotham acabaram por confirmar que Jerome (e Jeremiah) Valeska eram sim o Coringa.

O jovem Cameron Monaghan não relatou problemas psicológicos ao interpretar o Coringa, porém reconheceu a importância do personagem e se disse preocupado com o nível de responsabilidade.

“É tudo muito louco. Esse é, na minha opinião, um dos vilões mais importantes de todos os tempos”, afirmou o ator.

Jared Leto

A performance de Jared Leto como o Coringa de Esquadrão Suicida não foi muito bem recebida pelos fãs da DC, e foi apontada por muitos como uma das razões do fracasso do filme.

Leto, no entanto, tentou ao máximo entrar na pele do personagem. Como Coringa é um vilão desafiador, Jared Leto optou pela atuação de “método”, na qual ele se “torna” o personagem até mesmo fora das filmagens.

Na época das gravações de Esquadrão Suicida, Leto passava grande parte do tempo sozinho, refletindo sobre o personagem. Quando não estava em silêncio, Leto enviava “presentes” bizarros para o elenco, como um rato morto para Margot Robbie e cabeças de porco para outros integrantes do filme.

O maior problema de Leto com Coringa, no entanto, veio anos após o lançamento de Esquadrão Suicida. Quando foi anunciado que o vilão ganharia um filme solo com Joaquin Phoenix no papel principal, Jared Leto se sentiu “alienado e traído” pela Warner, e tentou até mesmo impedir a realização do filme de Todd Phillips.

Joaquin Phoenix

Joaquin Phoenix está em cartaz atualmente nos cinemas interpretando Arthur Fleck em Coringa. O filme de Todd Phillips oferece um olhar completamente diferentes sobre o vilão, e já é considerado uma das versões mais icônicas do personagem.

O ator também foi afetado pela “maldição” do Coringa. Segundo fontes próximas à produção, conviver com Phoenix durante as gravações do longa era “desafiador”. O ator, assim como Leto, tentou incorporar o personagem até mesmo longe das telas.

Coringa está em cartaz nos cinemas.